O que espero de 2018

... é nada.  Fim.

Resumi aí em duas palavras pra quem tiver preguiça, mas aqui vão mais algumas outras poucas, prometo.



Resumidamente, não espero nada de 2018 a não ser aquilo que Deus tem pra mim. Sempre que a gente espera algo, se coloca numa posição de detentor de algum direito e se frustra e pensa que "devia isso", "merecia aquilo"... e... INGRATIDÃO. Tô fora!

Eu acho engraçado gerar este tipo de expectativa, porque parece que detemos o controle de alguma coisa. Eu confesso que eu esperava sim que 2017 fosse um ser um ano "tranquilo" (na medida do que é possível com duas crianças pequenas), um ano que eu conseguiria reorganizar a rotina e enfim sem delongas: NÃO. Foi tudo ao contrário. Foi "SQN", foi ilusão, sonho distante, nunca aconteceu. Quando eu achava que ia, dava 50 passos pra trás.

Foi um ano de muito trabalho. Trabalho duro. Trabalho cansativo e sem descanso, mesmo quando estava supostamente descansando. Foi uma loucura mesmo. Chorei de cansaço, pedi arrego, procurei o ESC da vida, mas eu sabia lá no fundo que um dia a mais é um dia a menos. rs... A lógica por trás deste último pensamento é que, nós optamos por viver como vivemos: filhos com uma pequena diferença, eu em casa full time hard core level galáxia, não ter uma secretária do lar (hoje temos uma pessoa que mora no meu coração FOREVER que nos ajuda uma vez por semana com a limpeza), postergar o quanto for possível o ingresso das crianças em qualquer instituição de ensino, uso controlado de tecnologia e muita imaginação e faz de conta e conversas que nunca tem fim, e...tudo na vida tem o seu custo. Cada um colhe de acordo com o seu plantio, não é mesmo? O meu não é o seu e nem pra você, ou não digo que qualquer outra escolha diferente esteja errada, mas é o que eu tenho clareza da parte de Deus como sendo a nossa porção, a porção do meu pequeno quadrado aqui. E eu sei que é um tempo de plantar e semear e trabalhar arduamente para num futuro próximo olhar o campo e enxergar o fruto crescendo. É a minha esperança em Deus. Diária e constantemente. Um dia a mais de trabalho é um a menos porque eles crescem, o tempo passa e daqui a pouco...deixa pra lá, não quero nem falar disso!

Mas..........sim, é da minha natureza planejar. É o que eu gosto, fazer o que? Não posso ver uma possibilidade que já agarro um papel, um celular, uma planilha no excell. Eu preciso ter os alvos claros, saber para onde estou remando, porque, pra que e como. Pode dar tudo errado, tenho sido ensinada, mas é preciso ter um projeto. Sigo projetando. Sigo aprendendo a viver o mal de cada dia um por vez.

Para 2018 tenho alguns planos, metas pessoais, conjugais, familiares, espirituais, físicas, mentais, espaciais...tem de tudo e dentro do que gostaria de compartilhar por aqui, fica sempre a meta do meu lar como espaço físico, da rotina da minha família e o impacto que isto traz para o nosso dia a dia, relacionamento, e etc.

Espero muito conseguir compartilhar o que encontro de útil na nossa trajetória e registrar alguns dos nossos momentos. 

Quem sabe este ano eu consigo colocar as coisas no eixo, não é mesmo? Deus sabe.

Vou aos poucos por aqui!

 Um feliz 2018 pra você! Que seja bom à sua maneira.

Por aqui ainda não é ano novo, isso só acontece depois do dia 07... =)









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!

Calendário mensal - Baixe o seu!