Vida de mãe: Querida Ana Luiza #1


Terça-feira, 07 de Julho de 2015

Querida Ana Luiza,

Acabei de te colocar para dormir. Se tem um momento que eu amo é este. É verdade, é bom curtir um pouco o silêncio e tranquilidade, mas o fato é que você é a coisa mais linda do mundo dormindo. Sua vó tinha mania de tirar fotos nossas enquanto dormíamos e hoje eu entendo. É finalmente nessa hora que você se aquieta e eu posso simplesmente te admirar e nada mais.

Tivemos um final de semana difícil. Você teve febre sábado e domingo. De sábado pra domingo acordou no meio da noite com um choro que eu sei que não quer dizer "ai que saco, alguém me tira daqui, quero brincar!". Num piscar de olhos te trouxe pra minha cama e estávamos medindo sua temperatura. No domingo você ficou bem caidinha e é de partir o coração ver uma criança tão ativa como você quieta, mesmo assim, você distribuiu muitos beijos na casa da bisa e fez sucesso com seu charme. Você está numa fase muito engraçada, cheia de gracinhas e de personalidade. Aliás, personalidade minha querida, você tem de sobra. Seu pai e eu geralmente ficamos te imitando depois de colocar você pra dormir e sempre falamos que pode ser uma opinião altamente tendenciosa, mas você é simplesmente linda e graciosa, como seu o nome indica.

Ontem enquanto ríamos das suas gracinhas, já perto das 23:00 te ouvimos chorar. Seu pai te pegou e tentou a todo custo te consolar e te por pra dormir, mas não teve muito jeito. Você mamou (muito!) e dormiu. Nós também fomos dormir. Duas horas depois acordou aos gritos novamente. Te trouxe pra nossa cama e foi uma noite péssima de sono. Você acordou a cada duas horas e eu sabia que tinha algo de errado pelo seu choro e todo o incomodo que demonstrava. No domingo eu procurei algum sinal de dente mas não encontrei, passei a madrugada me questionando o que poderia ser. Você dormiu na nossa cama a noite toda pela primeira vez. No caso só você, porque seu pai e eu cochilávamos entre uma crise e outra de choro nos míseros 5 cm que você nos deixou em cada lado da cama. Você só se acalmava quando eu te colocava pra mamar e finalmente dormia depois de muito contorcionismo, até o próximo despertar. Foi uma madrugada longa, me lembrou o início da nossa história aqui fora.

Apesar deste episódio, você passou o dia super bem. No fim da tarde estávamos brincando no seu quarto, uma das suas brincadeira prediletas. Eu te pego no colo e corremos para bater a mão nas nuvens que estão penduradas no teto. Em uma de suas gargalhadas, lá estava. Finalmente consegui enxergar que, em breve você terá mais um dente. Que alegria! É só mais um dente. Apesar de todo o rebuliço que ele causa, fico feliz porque faz parte do seu crescimento, é mais um passo e me deixa extremamente sensível. Isso é coisa de mãe, só mães choram porque os filhos estão ganhando dentes. Por um lado porque elas estão exaustas e por outro, porque se sentem privilegiadas de assistir seus bebês crescendo.

Minha querida, é um privilégio ter você, assistir cada conquista sua por menor que ela possa parecer. Espero estar sempre presente de alguma forma para poder te parabenizar e me alegrar com você, igual ao dia que você bateu a mão voluntariamente no macaquinho pendurado na sua cadeirinha pela primeira vez, você tinha poucas semanas, mas aquele dia ficou marcado pra sempre porque foi ali que percebi quão maravilhosa era a sensação de ter ver conquistando algo.

Você é alegre, simpática, determinada, ama dar abraços e beijos em coisas aleatórias, como por exemplo, a foto de uma mulher em um panfleto, dá beijos estalados, não gosta que ninguém estranho ameace te pegar no colo e foge quando tentam. Você fica tímida quando te mando beijos e te digo que te amo. Quer a todo custo ir no colo do porteiro. Fica atrás da Fifi e não deixa a pobre tirar uma soneca sem que você puxe o cobertor dela pra brincar de esconde. Você não poder ver uma bolsa que quer carregar. Quando descemos para a garagem você não quer nos dar a mão porque se sente confiante o suficiente para fazer sozinha, mas quando chega na rampa procura nossa mão porque fica insegura. Você nos alegra e preenche nossos dias. Somos, eternamente gratos por viver esta aventura e mais ainda, por vivê-la com você, ao seu lado.

Vamos ver o que esta noite nos reserva...enquanto isso, curto o seu cheirinho que ficou na minha blusa e a lembrança do seu semblante sereno enquanto te colocava no berço. Já falei o quanto você é linda dormindo?

I love you with all my heart,

Mom.

Não importa o tamanho e nem o peso...você é determinada!



Comentários

  1. Que coisa mais linda! Me emocionei com o seu texto (e nem sou mãe ainda! Haha)! Adorei o blog e os vídeos que tem feito. Já vim aqui outra vez e li vários posts seus. Vim pedir pra vc continuar. Tem me feito muito bem. Quando eu tiver o meu primeiro, a sua Ana Luiza já estará com 5 aninhos e eu espero que vc ainda esteja escrevendo. Obrigada por compartilhar um pouco de si pra nós. Um beijo da Bahia!

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu gostaria muito de saber o nome da música que toca no vídeo de Ana Luiza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se você estiver falando do vídeo do parto, a música chama-se Oceans - hillsong united. :)

      Excluir
  3. Que lindo Karolzinha! como sempre ULTRA, MEGA, HIPER criativa...A Caroline me deu um livro pra escrever alguns pensamentos, e tenho usado pra essa finalidade, achei muito interessante, de repente, quando ela tiver seus filhos e netos quem sabe né? eles podem conhecer um pouco de mim, pelos meus escritos...rsrsrs ADOREI! Bjs na pequena Ana Luiza, no Jó, e um pra ti. Saudades!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!