Uma mãe de primeira viagem: Você é mãe? Então, toma esse conselho...




Quando eu PRECISO escrever, eu PRECISO escrever, não importa a hora.

Eu ia falar do encontro de domingo, mas ontem não consegui postar por conta da internet e hoje, bom, hoje bateu outra inspiração, então o post da balada materna fica pra próxima.

Hoje a Ana Luiza completou 07 meses. Eu sempre digo que passou rápido, mas a máxima materna de que quando se é mãe os dias parecem não ter fim e os anos voam, faz muito sentido. Tem sido meses de muito trabalho, muito cansaço e muita aprendizagem para ambas. Ainda não sei definir bem quem aprende mais, talvez seja eu.

Os últimos dois meses foram meio caóticos pra mim, porque agora ela é um bebê com muita mobilidade. Isso significa que quando ela está acordada eu inevitavelmente tenho que ficar com ela por perto, tirando ela dos perigos das quinas dos armários, de dentro da cama da fifi, limpando a mão de vasilha de água da fifi, tirando ela de dentro da prateleira de sapatos, tirando sapato da boca e tantas outras pequerruchices, que de coração, não me irritam, não me preocupam, eu me divirto vendo ela descobrir as coisas, mas me cansam, isso sem dúvidas. A rotina da casa virou de ponta cabeça e ainda estou tentando descobrir como faz, o meu sono ficou bagunçado e atrasado, o cansaço bateu, mas uma alegria peculiar também.

Eu sou muito ansiosa e um tanto perfeccionista. Quero muito ser humilde e sábia o suficiente para aprender e ser menos ansiosa com o próximo, se Deus nos permitir. Eu queria que no segundo dia da Ana Luiza eu já manjasse toda essa parada de maternidade de cabo a rabo como se já fizesse isso a vida inteira! Isso me prejudicou muito e me ensinou um tanto sobre como sou fraquinha... Eu me cobrei muito saber todas as respostas para todos os choros, todos os "por quês" que as pessoas lançam, todos os questionamentos que me rondavam, eu queria saber "CADÊ MEU INSTINTO MATERNO?! VIM COM DEFEITO, SÓ PODE!!!".  E levou um tempo...um tempinho, mas ele existe.

Queria muito poder dizer que agora sei tudo, to super escolada, mandando 100% na life materna, mas não é assim. Tenho muitos questionamentos, certos medos, algumas aflições, mas descobri que eu tenho mesmo o tal instinto materno e que faz bem confiar nele. Ele nos deixa mais segura, o bebe mais seguro e as coisas por mais caóticas que possam estar, mais cedo ou mais tarde se encaixam. O tal instinto está lá dentro, basta dar tempo ao tempo e ele vai surgir. Os livro são ótimos, me ajudaram MUITO, criar uma rotina me ajudou a manter a sanidade mental durante uma fase que tudo era novo e de certa forma assustador por fugir do meu controle, mas hoje, a comunicação que estamos construindo me diz muito mais do que qualquer aprendizado em livro. Aprendo diariamente a compreender os sinais que ela me manda, suas necessidades e aprendo (errando, muitaaaas vezes) a servi-la com amor, com alegria e também com um pouquinho de cansaço. :-)

Se eu pudesse hoje, dar um conselho para qualquer recém-mãe, eu diria: CONFIE EM VOCÊ. Deus não faz as coisas mal feitas...se Ele nos concede a graça de sermos mães, Ele também nos confia esta habilidade, a sabedoria, a graça e o discernimento. Talvez, o instinto materno aliado ao discernimento espiritual seja uma arma poderosa no que diz respeito a criar filhos. Junte à isto, experiência de outras mães e informação e ufa...dá até pra se sentir mais confiante no papel!

De novo, CONFIE EM VOCÊ. Confie no seu instinto materno! Dê tempo para que ele aflore...não seja como eu, seja paciente! CONFIE EM VOCÊ. Lá dentro, existe uma mãe que vai desabrochar e se ela encontrar o devido espaço, você vai ser muito mais feliz. CONFIE EM VOCÊ.

Já falei qual seria o conselho que daria para qualquer mãe hoje?

CONFIE EM VOCÊ.


Até breve.

Comentários

  1. Lindo carolzinhaas VC e uma mãezona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!!!!!! Não sou não, mas me esforço.... Hehehehe (Thamy é vc?!) bjs!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!