Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

Retrospectiva 2014

Imagem
O ano realmente acabou? Pra onde ele foi?
Todo ano escrevo uma retrospectiva no blog sobre como foi o meu ano e esta é a terceira. 2012 eu disse que era o ano da gratidão, 2013 o ano intenso e este, bom, este eu ainda não encontrei uma palavra que o defina. 
Comecei o ano em meio ao caos de uma mudança de estado, grávida, procurando apartamento e com muitos por quês em mente. Foi um verão quente, de visitas, muito açaí, muitas caixas e uma tinta impregnada no chão que até hoje não saiu. Fizemos a viagem do enxoval e também da nostalgia. Voltar à Atlanta com o Jó foi uma experiência maravilhosa e dormir no chão do aeroporto com uma barriga de 8 meses me parecia uma grande aventura,  mas o ano estava só começando e as aventuras também. 
Na volta, muitas coisas à resolver, muitas caixas e muitas lágrias de cansaço, de frustração, de stress e de por quês. O relógio avançava rápido e o chá de bebê saiu quase na prorrogação. Pelo menos era o que eu e todo mundo achava. Foi simplesmente mar…

Ser mãe é... VLOG!

Imagem
Agora a palhaçada ficou séria!!! Mesmo!!!

Já tem algum tempo que eu penso em gravar uns vídeos, fazer uns vlogs, nada muito sério, tudo com uma proposta mais de ser descontraído e com fundo de humor do que coisas sérias. Tenho assistido a alguns canais gringos que falam de maternidade com essa pegada e tem muita coisa legal, por que não? A ideia é divertir, fazer graça das coisas que muitas mães tem em comum no dia a dia... (tenha isso em mente!)

Essa é uma das novas propostas para o próximo ano no blog: vídeos!

Pra começar, vou soltar um vlog, que gravei no dia do nosso encontro de mães, do último post! Achei que seria legal mostrar como foi a pré-saida, deixar o marido com a pequerrucha pra trás, nosso encontro e o pós...(salvaram-se todos!).

Espero que curtam a ideia! Pensei em fazer um vlog de Natal ou Ano Novo, vamos ver como vai ser...

AQUI VAI!!!

(SEM DRAMA E SEM BULLYING, PUH-LEASE!!!!!)




É isso! 
Até breve!

Com quem você materna?!

Imagem
Eu não me canso de afirmar de novo e de novo e de novo que a maternidade é algo muito transformador que revira a vida de qualquer pessoa de cabeça pra baixo, é preciso dividir isso, encontrar sanidade em meio ao caos. É bom quando podemos encontrar em outras mães um pouco de nós, mesmo que elas sejam e façam completamente diferente.

Há umas semanas atrás, minha amiga vizinha linda maravilhosa do nome mais lindo, Carol, me falou de um grupo no whatsapp só de mães e perguntou se eu tinha interesse em participar: claro! Eu não sou muito fã de grupos e depois que virei mãe, fiquei mais prática ainda e preciso ser criteriosa com o tempo, mas...nada melhor do que ter outras mães pra dividir as experiências e aprender.

Este grupo consiste em algumas mães que se conhecem há muitos anos (algumas são mais recentes) que praticamente cresceram juntas "na igreja" e que apesar das voltas que a vida dá, agora tem algo muito forte em comum: a maternidade. Algumas são amigas de longas datas,…

Uma mãe de primeira viagem: Você é mãe? Então, toma esse conselho...

Imagem
Quando eu PRECISO escrever, eu PRECISO escrever, não importa a hora.

Eu ia falar do encontro de domingo, mas ontem não consegui postar por conta da internet e hoje, bom, hoje bateu outra inspiração, então o post da balada materna fica pra próxima.

Hoje a Ana Luiza completou 07 meses. Eu sempre digo que passou rápido, mas a máxima materna de que quando se é mãe os dias parecem não ter fim e os anos voam, faz muito sentido. Tem sido meses de muito trabalho, muito cansaço e muita aprendizagem para ambas. Ainda não sei definir bem quem aprende mais, talvez seja eu.

Os últimos dois meses foram meio caóticos pra mim, porque agora ela é um bebê com muita mobilidade. Isso significa que quando ela está acordada eu inevitavelmente tenho que ficar com ela por perto, tirando ela dos perigos das quinas dos armários, de dentro da cama da fifi, limpando a mão de vasilha de água da fifi, tirando ela de dentro da prateleira de sapatos, tirando sapato da boca e tantas outras pequerruchices, que de cor…

Que tal um "OBRIGADA"?

Imagem
Fim de ano, festas, presentes, correria...todo ano é sempre igual, né?

Que tal fazermos um pouco diferente este ano?

No último mês foi o feriado de Thanksgiving nos EUA (ações de graça) e apesar da cultura black friday ter pego geral, a parte do agradecer ficou pra trás. Tudo bem que o feriado lá tem todo um contexto histórico e não tem nada a ver a gente comemorar, né? Mas eu confesso que ele me deu um siricutico. Fiquei pensando quanta gente acredita na máxima que só valorizamos as pessoas quando as perdemos. Tudo bem, pode ser uma meia verdade, mas podemos também fazer diferente. Então este ano eu vou fazer diferente!

Quero terminar o ano agradecendo às pessoas que fizeram do meu 2014 um ano melhor, mais amigo, mais amoroso, menos pesado, mais feliz, pessoas que realmente fizeram a diferença na minha vida.

Fiz uma lista de pessoas e quero escrever a punho um agradecimento. Talvez precise escrever um ou dois e-mails, mas vou fazer o impossível para escrever uma cartinha para cada u…

Uma mãe de primeira viagem: Um babaloo cor de rosa,a ansiedade, o BLW e a personalidade!

Imagem
SUMI daqui, né? Bom, meu sumiço tem nome, sobrenome, 6 meses (quase 7!!!!) e está a todo vapor. Também estava dando uma força pro marido com o TCC do MBA, o que consumia as poucas horas livres só pra mim que tenho por dia. Desde o último post muita coisa aconteceu.

Minha graciosa guerreira (significado de Ana Luiza) agora engatinha por todo canto e se apóia no que for possível e não tão possível para ficar em pé e quer porque quer andar! Acho que ela vai andar logo, o que é legal porque ela está pra lá de adiantada, mas também não tão legal porque a mãe dela vai desaparecer do mapa desse jeito...Eu realmente pensei que fosse demorar até o dia que eu estaria na cozinha e ela iria engatinhar até a minha pessoa. Também achei que fosse demorar até eu chegar no quarto dela e ela estar de pé me esperando pra tirá-la do berço. Ingênua e bobinha......esses dias já chegaram!





Só sinto as mãozinhas pegando meu pé e se apoiando na minha perna pra ficar em pé...e cair...e chorar...e bater a cabeç…