Uma mãe de primeira viagem: Jesus, o amor e a maternidade


Hoje não quero falar de livros, horários, rotina...

Eu SEMPRE soube que minha percepção de amor iria mudar a partir do momento que me tornasse mãe. Sempre soube que sendo mãe eu poderia compreender melhor o amor de Deus por nós e esta tem sido de fato a minha experiência com Ele e com ela.

Ser mãe não é tarefa fácil. Quero muito conhecer alguém que vai me dizer que ser mãe é moleza ou que são mil maravilhas sempre. Quando criaram o comercial dizendo que é o emprego mais difícil do mundo, estavam certíssimos. Por outro lado, desconheço algo que ensine tanto. Casar nos ensina muita coisa sobre relacionamento, mas ser mãe, confesso tem sido MUITO mais intenso.

Passei por algumas fases ao longo desses quatro meses, que incluem, dor, alegria, frustração, egoísmo, cansaço, dúvidas, amor. Sei que passarei muitas outras, mas o grande aprendizado tem sido enxergar Jesus em tudo isso.

Alguém por gentileza, pode me explicar como é possível doar-se em prol de outra pessoa que não pode te oferecer absolutamente "nada"? Como é possível se anular para ver o outro feliz sem esperar nada em troca? Como é possível vencer-se a si mesma por amor a alguém que se expressa de maneira tão limitada? Só consigo enxergar um único motivo, uma única explicação: Deus.

A bíblia diz que Deus não poupou a seu próprio Filho, antes o entregou, que Ele nos amou TANTO que deu o seu ÚNICO Filho em nosso favor. Eu não consigo me imaginar dando a Ana Luiza para morrer em favor de outras pessoas que a rejeitariam, pecadoras. Não posso mensurar isto e a minha mente humana é muito limitada, mas posso sentir o Seu amor e desfrutar do Seu favor.

Estes quatro meses me ensinaram a servir, a abrir mão de mim mesma, a me doar incondicionalmente e melhor, VOLUNTARIAMENTE, a fazer tudo com Amor. Só por meio de alguém que morreu por mim eu poderia fazer estas coisas. Só por meio dEle eu poderia amar incondicionalmente e entender seu amor incondicional.

Sei que nada que a Ana Luiza fizer poderá me fazer amá-la menos. Posso me entristecer, me irar, chorar, mas não deixar de amá-la. Nunca mais. Ela foi feita minha filha e nós também fomos feitos filhos de Deus e de igual modo Ele nos ama (melhor, ele nos ama MUITO melhor!). Nada que façamos, fará com que Deus deixe de nos amar ou nos ame menos e isto tem sido sublime de se viver. É reconfortante lembrar isto, nos enche de paz e alegria viver isto.

Nem todos os dias são fáceis, o trabalho é árduo, requer 110% de nós mesmos, mas como é gratificante viver o que Deus nos designou a viver, como é prazeroso vê-lo enquanto nos relacionamos como família. Como é gostoso entender família e saber que Deus nos chamou para viver exatamente isto com a Sua igreja, como tem sido bom negar a si mesmo e carregar a cruz. Como é doce poder colocar o fardo diante dEle e pedir graça para aprender com Ele que é manso, humilde. Como é encantador enxergar à Jesus, experimentar e viver o seu amor e ainda ser agraciada em ser mãe. Agraciada.

É graça. É favor não merecido que foi concedido à alguém que se acha desajeitada para o cargo, não tem todas as respostas, que é falha e errante, que pede arrego constantemente, mas que ama aquilo que faz, que lhe foi permitido por meio do amor e da graça, fazer e viver. Enxergar.

Obrigada Senhor! Eu te amo!

 


Comentários

  1. Sim é tao bonito aprendermos com a maternidade, confesso que foi um dos maiores sonhos da minha vida desde a infância, tanto quanto o casamento, que de modo geral toda menina sonha em realizar, e hoje eu trabalho de mae, trabalho dentro de casa e muito, caso alguém me perguntar o que faço e qual minha função!
    E o trabalho é árduo mesmo, a renúncia própria define. Mas como é bom servir, se deixar ser um instrumento nas mãos de Deus! É mto amor!! Eu tenho dois ( acho q ja disse isso, dois bebes) e eu faria tudo de novo apesar das mtas dificuldades, o amor compensa tudo. Se prepare que alegrias maiores virão, ja que a luz do justo brilha mais e mais até ser dia perfeito! Q Deus te abençoe pq seu blog ja me abençoa! Eu amo!

    Ps: esses dias eu fui fazer brownie de choco e vim aqui pegar a receita, dai que eu vi que foi em outro blog que conheci... Vc deve ter pensado q sou doida varrida por ter falado dele kkkkkk desculpe!!!!

    Bjos

    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana que comentário lindo! Muito obrigada!!!! Só Deus pra fazer coisas assim em nós... Quanto ao brownie .. Relaxa! Eu postei duas receitas de bolo de chocolate / petit gateau aqui e achei que vc se referia a uma delas!! Hehhehe bjs bjs!

      Excluir
  2. Sim Karol, belas palavras, pura graça de Deus!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!