Uma mãe de primeira viagem: Amamentação um ato de dor...digo, amor!


 

Nasceu!!!!!!! É linda! É saudável! É perfeita! É faminta....

Das coisas que ninguém te conta sobre a maternidade, amamentação é, sem dúvida, uma das principais!

Eu sabia o básico sobre amamentar, aquelas informações que geralmente aparecem nas campanhas:

- É o melhor alimento para o seu filho;
- Possui todos os nutrientes, anticorpos, é praticamente uma vacina diária;
- Crianças que mamam no peito são mais saudáveis;
- Não dói, pois se doer está errado;
- É essencial para criar o vínculo entre mãe e filho(a);
- É ótimo para as mães, pois ajuda a emagrecer;
(Insira aqui a foto de alguma celebridade esbelta amamentando um bebe lindo, com ar sereno e maravilhoso, tipo Gis)

Choremos.
 
Mediante tantas vantagens, que pessoa em sã consciência não iria amamentar? Lá fui eu!!!!!!!

Na primeira hora de vida ela veio para o meu seio e foi super tranquilo. Dormiu 11 horas seguidas na primeira noite, pois tinha a reserva de energia necessária para o parto e pós-parto. No sábado, começou a mamar efetivamente e no domingo começaram os problemas.

Já tinha assistido a alguns vídeos sobre a pega do bebe e estava empenhada em fazê-la corretamente, mas nem tudo é instantâneo. No domingo começaram as rachaduras e o sangramento. Parecia até que eu estava amamentando algum filho de Edward e Bela! Olhava pra ela e era sangue que escorria e dor, muita dor! Quando eu pensava que era hora de amamentar já começava a sofrer antes dela chegar no seio e foi assim por alguns bons dias.

Naquele domingo à noite recebemos a visita dos nossos amados vizinhos e a Carol me deu a dica de ir até o banco de leite para ser orientada o quanto antes. Se eu pudesse dar uma dica para as futuras mamães, esta seria: Procure um banco de leite próximo a você e faça uma visita prévia, mesmo que seja só para conhecer. Fui muito bem atendida todas as vezes que precisei, orientada, amparada e até enxugar minhas lágrimas a tenente enxugou! Fui ao banco de leite do HPM e recomendo DEMAIS! O trabalho delas é excepcional! Se você não tem acesso a uma banco de leite por algum motivo, procure uma consultora em amamentação. 

Meu drama de amamentação é longo e dariam muitas linhas por aqui, mas resumidamente queria deixar registrada minha experiência para outras mães que possam passar pelo que passei. 

A amamentação não foi nem um pouco prazerosa de inicio. Fui parar duas vezes no pronto socorro com febre de quase 40 graus, calafrios homéricos e dores no corpo que não deixam nada a desejar para uma super mega gripe, era mastite. Aprendi que se a mamada não foi eficiente, se não esvaziou o seio, eu teria que fazê-lo manualmente ou com bomba, do contrário, em questão de horas a bendita mastite surge e acredite, ela não é legal! O tratamento é feito a base de antibióticos e se a coisa fica séria, você pode ter que rasgar o seio para drena-lo. 

Aprendi logo que amamentar requer algo que eu não tenho muito desenvolvido, a paciência. Eu tenho persistência, que também é fundamental, mas a paciência de passar pela dor, de fazer ordenha, de esperar cicatrizar, essa eu tive que desenvolver na marra! (Oi, vale inserir aqui que não estou nem perto da paciência que deveria ter, mas evolui aí uns 0,0000000000001%

Aprendi que aquela foto da atriz/modelo amamentado é longe da realidade inicial...

Passei por muitos, muitos momentos difíceis, de dores mais intensas e dificuldades maiores do que as do parto e estive certa que iria desistir algumas vezes. Passei pelo conflito do "mas a mamadeira é do diabo" e logo larguei dele, pois a gente só consegue ir até certo ponto, não da pra fazer o impossível. Hoje eu entendo que deve ser bom para mãe e para o bebe, independente se é leite materno, de vaca, cabra ou se vem no copinho, na sonda, na mamadeira ou do seio. Faça aquilo que você pode, insista, persista, mas não se ache um monstro mãe se não conseguir. 

Li um texto em um blog de uma mãe falando sobre o bullying que ela sofreu quando teve que dar mamadeira pro filho e consequentemente o leite dela secou. Os comentários eram generalizados, todas que tiveram que fazer esta opção, se sentiam julgadas pelas mães/sociedade que amamentam no seio. Infelizmente somos assim, julgamos com base na nossa experiência, sem saber a história e a luta do outro. Nunca fantasiei sobre amamentar, então não tinha muita opinião sobre o assunto, tanto que comprei no enxoval várias mamadeiras. Depois do que passei no início, vi de perto o drama que as mães passaram quando tiveram que fazer esta escolha ou muitas vezes quando não tinham escolha. 

No auge da segunda crise de mastite e do cansaço, optei por dar uma mamadeira a noite e complementar as mamadas com leite artificial (LA). Foi ótimo para nós duas. Eu pude descansar e ela também, tínhamos tido uma quinta-feira exaustiva... Nos dias seguintes, continuei complementando com LA até a consulta com a pediatra, que a pesou, mediu e disse estar tudo nos conformes. Naquela semana voltei a amamentar com leite materno exclusivamente.

O uso da mamadeira afetou um pouco a pega de novo, então tivemos novas fissuras, mas nada comparado aos primeiros dias, nada que uma lanolina e banho de luz (ou sol) não ajude. 

Hoje a minha luta pra amamentar ainda não terminou, ainda sinto dor por conta das fissuras e aquele prazer todo ainda não me atingiu. Por outro lado, é muito prazeroso e satisfatório ver sua filha ganhando peso e se desenvolvendo com o leite que vem de você, é no mínimo interessante! Seguimos um dia de cada vez....

Se você está começando agora, espero em Deus que tenha muito mais sorte do que eu, que não passe por tantas dores e que consiga amamentar. Se não conseguir, saiba que existem milhões de mães maravilhosas que também não amamentaram por algum motivo e que em momento algum deixaram de ser mães! O mais importante é o bem estar de ambos! Espero ainda que possa contar com o apoio daqueles que te cercam e te amam, pois faz muita diferença. Se acaso você não tiver este apoio, pode buscar aqui na internet. Existem vários grupos e fóruns de mães que passam estes perrengues e que se apoiam de maneira linda. 

Pra você que está enfrentando longas madrugadas e horas de mamadas que parecem nunca ter fim, aguente firme, elas passam. Eu também ficava com raiva toda vez que alguém me dizia "calma que passa!". "QUANDO?????" eu pensava, mas saiba que passa mesmo, por mais lento que possa parecer neste momento, por mais doloroso, por mais sofrido, por mais solitário... Vai passar. Sei que o psicológico pode ficar bem abalado nesse momento, que leite vazando pra todo lado, dor, sutiã de amamentação e um bebê super faminto não são os programas noturnos mais atrativos, mas aguenta aí, seja forte! 

Hoje aquelas noites com a Ana Luiza literalmente grudada em mim horas a fio, eu dormindo sentada, deitada com ela sugando, caindo pro lado ou ainda indo dormir em um colchão no quarto dela pra dar um descanso pro meu marido que trabalha fora, me parecem mais distantes. As mamadas já são mais regulares e com sorte conseguimos noites de sono que vão das 23:30 às 5:30. Outras noites surgem para que eu não me esqueça de valorizar BEM as ininterruptas! Um dia de cada vez....

E vocês? Como passaram o período inicial de amamentação? Deixe seu relato e apoie outras (futuras) mães!


Comentários

  1. Oi Karol, escrevi um blog post sobre o tema, contando um pouco da minha história. Hoje meu filho quase com 6 meses já não pega peito, e eu também não tenho mais leite pra dar, infelizmente. As vezes me sinto mal ou tenho vergonha de dar LA em público por medo de ser julgada pq realmente as mães de hoje não tem freio na boca e não ajudam, gostam mesmo de criticar. O importante é que ele amamentou até quando eu pude e continua feliz, saudável e crescendo que é uma beleza. Beijos e boa sorte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ellen, você não ê a primeira pessoa que eu leio contando que fica sem graça de amamentar com LA em público! Infelizmente!!!!! A boa notícia é que ninguém é perfeito né! Um dia uma mãe dessas também vai precisar de apoio, vai se sentir constrangida por algum motivo... Quem sabe não colabore para que seja uma pessoa mais misericordiosa, né? E por falar em crescendo... Ta mesmo! E por lindo nisso!!!!! Bjs!!!

      Excluir
  2. Karol!!! Vc quase me descreveu!!! Hahahahah Quando ele chorava de fome eu chorava de dor! De fato, pra mim não foi legal! Entrei com a mamadeira que eh otimaa!! e somo super mega mães do mesmo jeito!!
    Ps: Soh n apareci ainda pq estou com uma gripe que me amou e n me abandona!! Qnd tiver 120% boa, claro que apertarei ela! Kkk bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 120% hahahahaha vc é ótima! Saudades!!!! E vc é uma mãe maravilhosa, guerreira, dedicada... Só falta a visita mesmo... Bjs!!!!

      Excluir
  3. Karol, você é ótima! Adoro ler seus relatos, porque além de engraçados, são muito sinceros e realistas!
    Amamentar para mim também não foi fácil, nos primeiros 2 meses com a primeira filha tive mastite, sofria pra ficar tirando o leite,
    acordava a noite com o peito doendo de tão cheio, mil coisas! Com a segunda foi um pouco mais tranquilo, mas meu bico do peito também ficou carne viva, era doloroso, mas após o segundo mês, começou a melhorar, melhorar, até que se tornou extremamente prazeroso! Mas sempre me sentia muito cansada, exausta, enquanto amamentava, só me sentia recuperada após desmamar, isso lá pelo décimo segundo mês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima é você que é minha terapeuta for free!!!! Hahahahaha além de me fornecer super dicas e truques do mundo materno! Uma coisa que vc me disse e eu comecei a notar... Amamentar da sono!!!! Bjs!!!

      Excluir
  4. Esse post foi totalmente a conversa que tivemos semana passada!
    E como eu saí dela grata e informada!
    Foi tão bom!
    É como te falei, em cada visita que vou a uma nova mamãe tenho informações preciosas que fazem toda a diferença lá na frente!
    Obrigada mais uma vez!
    Love you 3!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada a você pela visita!!!! :) lá na frente espero poder estar por perto e te ser útil nestes momentos, caso você precise!!!! Pode encomendar...... Heehehehe bjs!!!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!