Uma mãe de primeira viagem: da doula e das dores!

Bom diaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!! (animadíssima)

Esta família acordou cedo (os três humanos e o cachorro!), caminhou na praia, estudou junta e já começou a semana à todo vapor! Esta mãe aqui, está animadíssima, pois sábado entrou na 36a semana, ou seja, à partir da próxima, qualquer hora pode ser hora! 

Meu ultimo compromisso de agite foi no sábado, com o chá de fraldas da Ana Luiza! Mais pra frente vou escrever sobre ele e postar algumas fotos, mas posso adiantar que foi animado e cheio de gente especial! :) Daqui pra frente estou oficialmente pisando no freio e curtindo meus últimos dias barriguda. Ainda há muito a ser feito, mas chega de correria, de stress, de agitação. O que tiver de ser e como tiver de ser, será. Estou plenamente descansando no Senhor e esperando....

Há duas semanas semanas atrás, escrevi no Facebook sobre minha visita à maternidade com muita indignação com o que eu ouvi por lá. Realmente foi uma experiência nem um pouco agradável. Minha terça-feira daquela semana foi nebulosa. Chorei muito, esbravejei, questionei, me irei, tive pensamentos homicidas, de bombardeios e também de muita tristeza. Na quarta à tarde já mais calma, pude pedir perdão ao Senhor pela minha atitude, pela minha desconfiança nEle e por ter pensado tantas coisas ruins. 

Para quem não sabe, os hospitais oferecem um "pacote parto" que cobre supostamente todo serviço, contudo, eles informam que o médico plantonista deverá ser pago à parte, um valor determinado pelo mesmo e negociado junto ao mesmo (no dia). Não existe uma tabela, não existe uma regulamentação de valores, não existe uma informação clara por parte do hospital quanto ao valor e isso é feito diretamente com o médico sem intervenção/mediação do hospital, neste caso, o contratado. A única coisa que fui informada é que pode chegar a R$3.000,00 dependendo do médico e que geralmente é a vista ou com "alguns dias" de prazo. Isso aplica-se para quem está pagando pelo serviço particular, não está ligado ao plano e não é a "taxa de disponibilidade médica", ok? É alguém que chega na "emergência", contrata o serviço do hospital e paga o médico por fora. 

Bom, o que fizemos foi...buscar informação! Se você está na mesma situação, meu conselho é que antes de aceitar, se informe. Mais pra frente quero poder esplanar melhor sobre o tema, passar maiores informações e também a nossa conduta, mas por enquanto o que eu posso dizer é: informem-se! 

E por falar em informação, estou devidamente "doulada"!!!! Isso foi algo que nós priorizamos muito, ter uma doula conosco. Acho que a presença de uma doula no parto deve ser fundamental pelo fato de não se tratar de um relacionamento meramente de fins "patológicos", como ocorre muitas vezes entre médico e paciente. O cara está ali e o intuito é retirar o bebê e por outro lado a mãe está ali e quer ter o seu bebê. Sei que tem muitas mulheres que se consultam com o mesmo medico(a) há anos, que tem afinidade, que compartilham da mesma opinião e que sentem-se plenamente seguras, tranqüilas e que ainda podem dizer que compartilham de uma cumplicidade, deve ser um diferencial em tanto na hora do parto. Este não era o meu caso. Por este motivo, eu queria uma profissional com quem eu pudesse contar, que me oferecesse apoio além dos seus interesses de tempo/financeiros, com quem eu me sentisse confortável e feliz por dividir um momento tão único e que por outro lado, também fornecesse informação e apoio "técnico" para a coisa toda. Acho que confiança e cumplicidade resumem bem. 

Meu marido também gostou muito e apoiou a idéia, afinal ele também quer participar do momento e se sentir amparado nos dois âmbitos, o profissional (saúde) e o emocional. É por isso que optamos por termos sim uma doula. Em Joinville, eu já estudava a possibilidade de ter a Cris como doula, mesmo ela morando em floripa. Quando nos mudamos, encontrei aqui muitas possibilidades, contudo, tinha uma mais especial. A Carol do RepartoMe, é mãe, fisioterapeuta, doula e o melhor de tudo, é nossa irmã em Cristo. Para mim, foi sem dúvidas um fator decisivo, é aquela história de comunhão...na hora do aperto sei que posso contar com ela também como minha irmã e isso pra mim, é fantástico! Além do trabalho como Doula, estamos também tendo encontros semanais com o fim fisioterapêutico, visando o trabalho de parto. Isso significa muito papo e exercícios de respiração, alongamento... É maravilhoso, gostaria de dividir um pedacinho dela com cada grávida por aí!!! Semana passada sai de lá flutuando....mesmo carregando minha melancia, que delicia! Pra quem se interessar, entra na página das meninas e converse com ela! Recomendo demais!!!! Pra quem não está  no ES, eu não perderia tempo em procurar alguém próximo, mesmo que seja pra conhecer um pouco mais sobre o  trabalho (lindo) que elas fazem e todos os SUPER benefícios oferecidos. E se puder achar alguém que trabalhe também essa parte mais corporal, fantástico, porque afinal...que fase dolorida, né?

Faltando 4 semanas (o tempo voou!) para completar minhas 40 semanas de gestação, posso dizer que estes dias têm sido mais difíceis, por isso o pé no freio. Eu sonho que minha pelve está estalando!!!! Meu sonho de consumo era virar na cama e estalar tudo!!! A Carol disse que esse tipo de manipulação em grávidas é desaconselhado, por isso o foco no alongamento e se estalar sozinho, ótimo. Nos dias agitados da ultima semana, na hora de dormir a dor vinha saltitante e minhas noites de sono estão reduzidas e não tem travesseiro extra que dê muito jeito. Ontem à noite meus pés e pernas pareciam mais pães do que qualquer coisa. Massagem nos pés, nas pernas, alongamento básico antes de dormir e posso dizer que foi uma noite menos turbulenta. Como dirigi muito na ultima semana (minha barriga está muito longe do volante ainda) tive umas caimbras homéricas na panturrilha no meio da noite. Acordei lembrando da Carol: "na dor, respire" (e neste caso, alongue!). O inchaço todo também me incomoda bastante e por incrível que pareça, a recomendação é ingerir bastante água!!!! Por mais contraditório e ridículo que pareça, fico feliz com os incômodos porque eles fazem parte do fim do ciclo. Ela já desceu mais um pouquinho e isso pra mim, é mais importante no momento. Os exercícios tem ajudado muito (eu que sou preguiçosa mesmo) e o cuidado em beber bastante água agora está redobrado. De resto...basta esperar.....e respirar....e alongar.....e esperar.....

Ahhh!!! Fiz um "ensaio fotográfico" barriguda! Não deu tempo de fazer com um amigo meu que eu queria que fizesse minhas fotos porque as agendas não bateram e agora eu me recuso a fazer ensaio...cansa muito! Mas eu e o marido fizemos umas amadoras muito legais!!!! Em breve eu posto aqui algumas.... Por enquanto eu deixo esta, do celular mesmo, com a mascote que queria aparecer em todas as fotos!!!! 


E esta é uma gordinha feliz: 



Notem que a singela tigela de 1litro de açaí não me pertence...alguém sabe me dizer se tem algum centro de recuperação para viciados em açaí? Preciso levar o bunito.......


Acho que é isso! Meus diários gestacionais estão chegando ao fim... Passaram rápido e quero poder ler-los futuramente e sentir boas saudades! 

Pra quem fica, boa semana!!!! 

Até breve!!!  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!