Uma mãe de primeira viagem: O sétimo mês e o que não saiu como planejado!


Cheguei! Cheguei! Cheguei no sétimo mês!!! Que alegria!!!! Mais duas semanas e eu entro na contagem regressiva para completar 40. Dizem que o final da gestação parece nunca ter fim e que não chega nunca o esperado dia. Será?!

Vocês me acharam uma grávida muito reclamona? Acho que nunca fiz nenhuma reclamação aqui, né? Contei do sono e enjoos, mas reclamação formal não, né? Espero que não! Fico muito receosa com tudo que escrevo porque eu penso que um dia a Ana Luiza vai ler e não quero que ela pense que a gravidez dela foi um transtorno, pois não foi! Também acho que reclamar não adianta muita coisa...pra nada na vida!!!
Eu também vivo perguntando pro marido se eu estou uma grávida chata e ele sempre diz que não (e eu sempre respondo que mentira é pecado! rs...).

Tive alguns momentos de "Ai meu Deus! Por que reagi assim? Talvez se eu não estivesse grávida eu não agiria dessa forma!", mas na maior parte do tempo tenho pedido a Deus pra me conceder graça e domínio próprio para passar este tempo e depois me lembrar (e outra pessoas também) com tranquilidade e alegria, sem neuras!

Mas...nem tudo são flores ou saem como planejado. Ainda tem muita coisa para acontecer (OU NÃO) mas eu já posso dividir aqui algumas das coisas ao longo destes 7 meses que não saíram como eu imaginava, pensava, sonhava, planejava, enfim...são coisas da vida!

1. A notícia para o marido: Eu já tinha toooooooooooodo um esquema e uma surpresa bolada para contar para ele que ele seria pai. Aliás, eu planejei engravidar perto do aniversário dele justamente por isso. Um livro especial, uma dedicatório, o palitinho escondido. Deu tudo errado! Hahahahahaha
Na hora que eu vi o palitinho com duas linhas eu fiquei tão passada, tão abobada, tão surpresa, tão feliz que mandei todos os planos para o espaço e contei logo!!!!!! Acordei ele dando a notícia!!! Foi bem espontâneo e engraçado!!!

2. Os 3 meses do silêncio: Que Deus abençoe as redes sociais. Eu achava que era coisa de gente chata e fresca esse negócio de não contar pra ninguém nos 3 primeiros meses. Quando chegou a minha vez eu entendi. Na verdade, o problema não é contar para ninguém, porque quem te conhece, quem está ali no dia a dia, quem se importa MESMO vai ficar sabendo via FACE A FACE com muita alegria e não via Facebook/Instagram/Blog/Badoo/Orkut/Sonic. Eu realmente NÃO queria que muita gente soubesse da gravidez até passar o período de risco. Por que? Exposição totalmente desnecessária, tanto do bebe quanto da minha família, e infelizmente sempre tem a torcida do contra que fica esperando um motivo. É um período que isso pode ser poupado na vida da mulher. Não teve jeito....Queria ter contado de maneira especial para as minhas amigas também, mas acabei fazendo um e-mail malcriado (eu estava brava!) contando a notícia antes. No dia do aniversário do Jó então...choveram mensagens de felicitações pela paternidade! Eu chorei de raiva. Sério! Acho que quem quer contar via Facebook tem toda liberdade de fazê-lo e de receber tantas mensagens carinhosas, mas acho que quem não comenta nada é porque não quer! Infelizmente nossa cultura brasileira tão calorosa, eufórica e latina desconhece muitos limites de privacidade. Graças à Deus deu tudo certo e minha raiva do Facebook passou. Hoje em dia se eu sei que alguém está esperando bebe eu mando um recado privado, um e-mail, uma ligação....O dia que a pessoa quiser espalhar pra Deus e o mundo eu curto, faço festa, escrevo comentários, posto foto, carrinho de tele mensagem, fogos de artifício com o nome do bebê.....

3. O sexo do bebê: Eu tinha uma FESTA planejada. Tinha comprado balões, marshmallow e um monte de coisas na minha vinda pra vitória em outubro. Sabia que em novembro a probabilidade de descobrirmos o sexo era grande. Já tinha pesquisado a boleira que faria o bolo da cor do sexo para juntos em harmonia cortarmos o bolo e descobrirmos todos juntos. Já tinha lista de convidados, já tinha tudo. Tinha até as lágrimas de emoção guardadas e prontas a serem derramadas para foto. Só não tinha superbonder pra passar na minha boca enorme!!!!! Primeiro que quando o médico disse que estava tentando ver o sexo, eu deveria pedir a ele para não me dizer, mas não....a curiosidade matou o gato e a minha festinha! hahahaha "Parabéns! É uma menina!" Quase que caí da maca para segurar o marido que praticamente desmaiou de emoção. Depois falei "não vamos contar pra ninguém" e já saímos de lá direto pra casa da minha sogra! hahahahahahahaha Lá mesmo liguei para os meus pais e fiz o maior suspense. Como meu pai não estava em casa, liguei pra ele e disse que só contaria quando estivessem todos juntos e a ligação no viva voz. Ele deu meia volta no caminho e correu pra casa. Menos de 3 min depois todas as minhas tias sabiam!!!! Só fiz surpresinha improvisada pros amigos mesmo com as fotos dos balões. Não fiquei tão frustrada assim (só um pouquinho) porque foi tipo a notícia da gravidez, tão boa que não dava para esperar. Eu precisava contar!!!!! PS: ESTOU DOANDO BALÕES DA COR AZUL....rs...

4. Mudança e a gravidez Zen: Essa não saiu MESMO como planejado, nem nos nossos sonhos mais loucos! Tínhamos planos para nos mudar em agosto para o nosso apartamento que supostamente ficaria pronto nesta data, mas mudar de estado em menos de dois meses não mesmo. E isto consequentemente abalou meus sonhos de ser uma grávida zen que tricota sapatinhos para o enxoval (detalhe é que eu não sei tricotar) à tarde toda, que caminha pelo bosque, admirando as margaridas ao longo do caminho e respira o ar não tão limpo da cidade enquanto canta para o seu bebe canções de ninar. Lembro de uma semana que eu encaixotei minha vida praticamente sozinha enquanto JC resolvia as coisas na rua, de pegar caixa pesada, carregar móvel, desmontar um armário e sonhar com um torsilax à noite. Academia? Risos. Comer saudável? Risos forever. Caminhadas pelo bosque? Só se for para pegar caixas no supermercado perto de casa! Meu voo pra Vitória foi em meio as tempestades históricas no estado. Dormi sozinha no Rio carregando uma mochila de uns 15 kgs, uma mala de mais 10, uma caixa de presente enorme (já te perdoei JD!), a minha bolsa que eu enfiei mais uns 5 kgs e a bolsa da câmera que não é pequena. Aquele dia sim eu me stressei, sentei no meio do aeroporto e chorei. Me dei ao luxo de ser uma grávida chata e chorei, chorei, chorei. De fome, de cansaço, por estar sozinha, pelo caos e por toda aquela gente MAL EDUCADA em volta. Quis matar uns 10 idosos e pelo menos metade dos funcionários da GOL. Comi e tudo passou.

5. O quase apartamento: Viemos embora com um apartamento já certo. A pouca mudança que o JC trouxe já tinha sido descarregada lá inclusive. Um belo domingo, antes do Natal a distinta senhora disse que não nos queria mais no apartamento. Sim. Pensa que alegria!!!! Um dia tem casa no outro além de não ter, tínhamos que colocar aquelas caixas em algum lugar e desocupar o espaço. MUITO LEGAL. Tentei não me stressar mesmo. No mesmo dia à noite, meus pais milagrosamente encontraram o anúncio do nosso apê atual. No outro dia vimos o apartamento e entramos com a papelada. Na véspera do Natal ele já era nosso. Sim, de um dia para outro. Fizemos ouuuuuutra mudança na mesma semana e agradecemos à Deus repetidas vezes por ter nos presenteado de tal forma. O atual é bem melhor que o antigo e ainda temos vizinhos amigos!!!!  E a adrenalina corre solta nas veias da gestante.........olha lá o sonho de grávida zen indo.......

6. Oi Sujeira! Depois de mudar era hora de limpar a tinta, desmontar caixas e tudo mais. Contei com a super ajuda da minha mãe para a limpeza pesada. Aliás, tive que praticamente expulsá-la de perto da caixa dos produtos de limpeza se não ela não parava mais!!!!! #frenéticatalmãetalfilha
Minhas tardes de sapatinhos de crochê e tricô e caminhadas pelo bosque encantado, transformaram-se em agachamentos com o Azulim para tirar tinta do chão e penduramento de varanda no 8o andar para limpar massa corrida. Toda semana eu pego algo para fazer no apartamento e ele está looooooooooonge de estar 100%. O quarto da minha filha mais parece depósito de material de construção, mas tenho fé!!!!!

7. Enxoval: Achei que começaria o enxoval em Dezembro. Sabem o que eu comprei até hoje para a Ana Luiza? N A D A. ABSOLUTAMENTE NADA. Ganhei muitos presentes LINNNNNNNNNNNDOSSS de morrer, mas eu mesma não comprei uma meia! O tricô e o crochê estão sendo feitos pela minha mãe, que odeia crochê mas está empenhadíssima na função vó. Pensem numa coisa fofa? Fora a minha vó que está fazendo uma manta toda especial que eu quero guardar para todo sempre amém. Não saiu como o esperado, eu não pensava em ter que pensar qual sofá e mesa comprar enquanto penso em berço e carrinho de bebe, mas eu não me estresso! Tenho aí dois meses e pouco pra ver isso e vou conseguir!!!! Acreditem!!!

9. Médico: Esse drama é tenso. Já compartilhei aqui o drama que foi conseguir uma consulta. Agora o drama é marcar o retorno que a moça me informou que só ter vaga em Abril. OI? Não pensava MESMO em ter que me preocupar com médico a esta altura do campeonato... Estava crente que teria Doc Paulo comigo até maio. Ele era cesarista mas era tão fofo e bom médico....

10. Grávida Fit: Também sonhei com um mundo cor de rosa com bolas brancas aonde além de caminhadas pelo bosque encantado com duendes, eu também faria exercícios físicos, pilates, ioga, power plate, vôlei, musculação, pump, GAP e todas as modalidades da academia e estética e desfilaria músculos. Meus exercícios são: levantamento de caixas, extensão de braços com a vassoura e rodo, agachamento com pano, alongamento na escada para limpar algo no alto e subida e descida de algum lugar com alguma coisa. No fim do dia só consigo sonhar com a minha cama. Eu prometo para mim mesma todos os dias que vou começar amanhã, mas é tanta coisa para colocar no lugar, resolver, fazer, inventar, que NÃO DÁ. Eu caminho bastante, pra baixo e pra cima para resolver as coisas na rua...e fico nisso.

Bom, aí está meu drama gestacional até aqui! Tá vendo como nem tudo sai como eu planejo com as minhas planilhas excel? :) Nem tudo são flores, mas Deus está no controle de cada dia, nada sai fora daquilo que Ele quer! Isso é o que importa!!!!

Nem com todos esses "dramas" eu deixei UM mísero dia de ser feliz (mesmo o dia que chorei na GOL, prometo)!! Se preciso fosse, faria tudo de novo, de novo e de novo. Apesar de não ter o bosque com os duendes e tudo mais, minha filha está saudável, crescendo, se desenvolvendo de acordo e minha gravidez não teve nada que eu pudesse reclamar, sou uma grávida saudável. Meu marido está comigo e tem sido meu top companheiro para todas as horas! O que mais eu poderia pedir? Isso já é tudo!!!

Pra tudo na vida se da um jeito!!!!! A vida é dura pra quem é mole!!!!!! Portanto coleguinha...sorria!!! O bosque a gente imagina, os duendes com margaridas a gente desenha, a academia a gente faz em meio a faxina e apartamento a gente procura outro!!!

Deus é bom e tem cuidado de nós e isso me alegra e fortalece a cada manhã.

Obrigada por quem chegou até aqui sem morrer de tédio, sei que escrevi muito! :)

Agora uma foto da minha barrigona porque eu to feliz demais em desfilar a mesma por aí:


A foto é do início do mês, vou ver se tiro algumas esta semana!

Até breve!!!!!


Comentários

  1. We plan, tgen life happens! Vai se acostumando a ter expectativas frustradas, faz parte do dia-a-dia de ser mãe. E não é ruim não, ainda mais quando sabemos Quem está no controle! Oh glória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, tirando o fato de ter tido que comer os marshmallows todos...não me encanei com nada não! Baixas expectativas = poucas frustrações. Tenho muitos planos...mas sou bem relax se não saem assim tãaaaaooo de acordo... pelo menos deu pra dar umas boas risadas com tudo!!!! Deus é bom, né?! =D

      Excluir
  2. Tédio???rolei de rir aqui com o Jo sobre o bosque, duendes e "comi e passou" ahahahahha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muita coisa se resolve com comida, tá? Não ri porque vai chegar a sua vez e NÃO vou te levar pra passear no bosque......tenho outros programas pra vc...hahahahaha

      Excluir
  3. Respostas
    1. Já diria a Ritinha.... "são coisas da vida...." dá pra rir um bocado!!!

      Excluir
  4. Ah sim, esse negocio de mãe zen é ficção. Mãe é formada na pressão mesmo. Por isso você é o que é.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas paaaaaaaaaaaai...tem aquelas grávidas que fazem ioga e só comem mato....acho tão a minha cara.....ou não, né?! =P

      Excluir
  5. Chorei de rir do início ao fim! Muito bom saber que nem tudo é como programamos - ainda mais da minha pessoinha sistemática! Kkkkkkk Obrigada por compartilhar desses dias lindamente agitados ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que se divertiu pirua!!! O intuito era esse mesmo!!!! É melhor ser alegre que ser triste........

      Quando chegar a sua vez, você vai tirar de letra!!!! :*****

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!