Diário de Bordo: Atlanta - Parte I

Olá gentes!

Como estamos?

Nos próximos dias vou fazer um diário de bordo novamente! Dessa vez o destino é bem especial.

Apesar de ser Estados Unidos e do foco da viagem, não serão posts de "comprinhas", ok? Até pode aparecer aqui uma coisa ou outra, mas o intuito não é escrever sobre roteiro de compras. Tem muitos blogs que fazem isso e eu entendo, pois a ligação com o local é essa. O meu caso é bem diferente, começando pelo lugar e a minha ligação com o mesmo. Meus posts serão bem pessoais MESMO! :)

No final eu faço um post falando sobre como foi viajar grávida. Por ora, quero focar em outras coisas! Obrigada aos que perseveram! rs...


************************************

Estou realizando um sonho. O de voltar aos Estado Unidos? Mais ou menos. Na verdade, o de trazer JC pra cá e estar aqui com ele. Já fizemos todo roteiro das nossas vidas juntos. Ele já conhece bem os 7 anos primários em Vila Velha, tivemos a oportunidade de fazer São Paulo e seus 5 anos em uma das viagens e até Atibaia, cidade que eu frequentava na mesma época em que ele morava lá, fizemos também! "Estudei aqui!" "Morei aqui!" "Andei de bicicleta aqui!" ... É tão legal e importante pra mim poder ver e também mostrar estas coisas, mas ainda faltava um pedaço da minha parte. Um pedaço considerável. Sete anos de tantas coisas, tantas histórias contadas e re-contadas! Meu restaurante predileto, minha escola, casa, apartamento, pessoas e muito da pessoa que eu sou.

Planejamos bastante e eu sonhei muito com o dia que aterrissaríamos em Hartsfield. Quando voltamos de viagem no ultimo ano eu disse: a próxima é Atlanta ou Mexico! Tiramos o visto em Julho e combinamos que se os planos dessem certo, poderíamos fazer uma viagem que juntasse o útil ao agradável: vir e conhecer + enxoval do bebê. Se não viesse o bebê, viríamos então de férias. A bebê veio, só faltava a segunda parte.

Eu achei que com todos os acontecimentos não planejados, aqueles que comentei recentemente, não conseguiríamos vir. De fato, se eu contar parece loucura, mas o JC só me deu o OK final que viajaríamos na ultima quinta-feira. Isso mesmo. De quinta à segunda meio dia pra organizar tudo, comprar passagens e vir. Foi corrido e na emoção como é do nosso feitio, mas deu certo.

Em Vix, passei o maior sufoco pra embarcar. Eu tinha que apresentar um atestado médico comprovandombaixo risco e afins, que eu não tinha. Drama, muita má vontade e um péssimo atendimento, a liberação por parte do supervisor e lá fomos nós. Nosso bilhete era separado, então o internacional seria outro check in e outro suspense. Bom, a US Airways permite que eu viaje até 7 dias antes da data provável do parto sem atestado e de fato eles não me perguntaram NADA, foi super tranquilo!

Estávamos com bilhetes stand by e uma das minhas primas que mora aqui e voa pela US, disse que o voo estava tranquilo, então fomos certos de que embarcaríamos e quem sabe rolasse até um upgrade pra executiva. Está, estava cheia, mas as meninas do portão foram super queridas e nós acomodaram na fileira do meio com quatro lugares. Ela me disse "coloco um em cada ponta, já que as do meio estão vazias, se esparrama lá!" E foi assim mesmo, só tinham esses dois lugares vagos e graças a Deus por eles. Minhas pernas agradecem!

O voo foi longo e eu que sempre dormia antes do serviço de bordo tive mais dificuldades. Quando finalmente chegamos em Charlotte eu não via a hora de sair dali! Foram 10 horas sem fim! A imigração estava fechada, pois chegamos muito cedo, então esperamos dentro da aeronave coisa de 15 minutos até eles abrirem. Foi um processo demorado. Irei repensar voar via Miami/ Nova Yorque/ Orlando sempre que possível!!!!! Acredito que 95% do nosso voo tinha conexão pra Orlando. Quanta gente animada, quantas criancinhas histéricas e pirracentas. Não levamos má fama a toa, infelizmente.

Fizemos a conexão e pegamos nosso voo pra Atlanta. 48 minutos intermináveis!!!!!

Chegamos e meu primo já estava lá nos esperando. Viemos para casa deles e no caminho já começou aquela sessão nostalgia...o estádio de baseball, The Varsity, Georgia Tech, Downtown, a 75 north e os seus caminhões que me lembram a minha mãe!!!

Apesar de exausta e com a fome de uma elefante em fase de amamentação, estava muito feliz de finalmente apontar os lugares e revê-los. Queria muito proporcionar ao JC uma experiência cultural diferente dessa apresentada pelo eixo Miami-Orlando-LA-NY. Não me levem a mal, não digo que estes lugares não proporcionem uma experiência cultural, mas eu queria algo mais local, mais americano, menos turístico ou cosmopolita. É uma experiência de imersão na cultura local completamente diferente. Quem conhece o Rio, vai achar diferente conhecer Gramado e vice-versa.

O silêncio que impera, as ruas sem pessoas circulando e os espaçamento entre as coisas chamaram atenção dele. Isso é Georgia. O sotaque arrastado, a gentileza e educação das pessoas também. Isso é hospitalidade sulista, um dos traços mais marcantes do sul (e o sotaque é charme, não me venham com inglês de Yankee!). Estas foram as primeiras impressões dele.







Fomos ao shopping rapidinho, tomamos aquele starbucks e chorei por dentro vendo os preços justos nas lojas, afinal, estamos turistando também e a experiência que eu quero proporciona-lo tem quem ser completa!!!






No fim do dia, já nem raciocinava mais de tão cansada. Capotamos, aproveitando o silêncio profundo e o frio convidativo para a preguiça. Grata ao Senhor por estar aqui, mas sem sombra de dúvidas, infinitamente grata por poder reviver com ele este capítulo da minha vida. Feliz por estar em família e por sermos acolhidos com tanto carinho (e gordices, minha prima quer me ver voltando ROLANDO, só pode!).

Isabel e seu plano maléfico!

Hoje os planos são de ir à luta e focar no motivo principal: Ana Luiza!

Vou postando algumas fotos pela página do blog e por aqui também.

Beijos e até breve!!!!!!

Comentários

  1. Que delícia de viagem!! Estou mega feliz por você (principalmente depois dessa ultima foto... Atlanta 10 x 0 Curitiba) ahahahahah

    Aproveita, mas volta logo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fica tranquila...tenho metade destas receitas....quando você estiver gravida dos gemeos podemos partir para o projeto tilikum!! hehehehehe

      Só pra constar...Atlanta não tem açaí..... =)

      Excluir
  2. Perua!
    Agora pude ler seus posts e estou tão feliz com cada palavra escrita!
    Há coisas, cidades, lugares e pessoas que fazem parte do que somos hoje e podermos partilhar isso é lindo.
    Temos sonhos parecidos aqui em casa; e nos compartilhar com o outro é fazê-lo cada vez mais parte de nós - sermos um em tudo.
    Imagino cada coisinha fofa que você tenha adquirido para a Ana Luiza!
    Estou até curiosa para ver e ouvir a respeito de tudo!
    Saudades de vocês!
    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pirua, tenho certeza que vocês vão passar por isso juntos e vai ser o máaaaaaaaaximoo!!!!!! Quando for a parte da Itália, me convidem, tá?! =D

      Vamos marcar em breve!!!!

      Muitos beijos!!!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!