Happy Friday!



fonte



Olá!!!

Como foram de semana? Espero que muito bem :-)

Vamos começar dizendo que eu não acho que uma mulher/homem precisa estar "em uma fase" para ter curiosidade e buscar conhecimento sobre a mesma. Ainda mais quando ela é algo natural (!).

Pelo menos comigo não é assim. Antes da primeira menstruação eu fiz várias perguntas à respeito, antes de ter peito eu também tinha muita curiosidade sobre o assunto, antes de me casar eu questionei n coisas sobre o sexo e não é diferente com o parto.

Parto é uma coisa normal, natural (!) que toda mulher que engravida irá passar e você não precisa estar de 9 meses para pesquisar, correto? Ufa, pelo menos tive essa sorte!

Na última semana, no "nosso dia de sair" pedi ao meu marido que me levasse à Florianópolis (177 km) para assistir um documentário que eu estava desejando MUITO assistir: O Renascimento do Parto. Não vou me atentar muito aos detalhes do documentário em si, porque não sou nenhuma crítica do cinema, mas posso dizer que é um documentário belíssimo, que alerta sobre o nosso cenário atual de partos no Brasil e que fornece as informações básicas sobre o parto humanizado e mostrando os malefícios por exemplo, de uma cesárea eletiva (com dia e hora marcada, sem trabalho de parto). Eu e 90% das mulheres na sala de cinema, choramos muito pois eram cenas lindas, emocionantes que retratam como deve ser a chegada de um ser humano neste mundo doido. Meu marido também gostou muito, discutimos bastante o assunto e foi ótimo tê-lo ali, como sempre, me apoiando. 

PARTO HUMANIZADO? Sim. O parto humanizado não é um "tipo de parto", acredito que é a maneira como o parto é conduzido. Não sou expert no assunto, mas simplificando para quem desconhece o termo, é um parto aonde a mãe e a criança são respeitadas e o evento se dá da maneira mais natural e com o mínimo de intervenções possíveis. Não necessariamente tem que ser na água, no hospital, em casa, com luz assim, com acompanhante tal...

Pretendo escrever mais sobre o assunto, mas gostaria de ter um ponto de partida, e nada melhor do que como eu comecei a entrar nessa história de parto humanizado. 

Na verdade tudo começou pelo blog, não o meu, mas o de uma mocinha “cyber-famosa” que estava grávida e que de vez em quando escrevia sobre a sua gravidez. Uma bela sexta à noite enquanto eu deveria estar lavando louça  e meu marido estava estudando, lá estava eu lendo o post dela sobre algo que ela falava de parto. Não me recordo muito bem o que ela abordou porque o que me chamou a atenção mesmo foram os comentários. Eram MUITOS e eu comecei a ler um por um, porque eu sou naturalmente muito curiosa mesmo. 

Pois bem, nesta sexta feira fatídica, eu comecei a ler todos aqueles comentários de mães enraivecidas com esta moça, colocando pra ela como ela era ignorante, como ela deveria se informar e apesar de algumas soarem educadas, outras claramente se expressavam com muita raiva. Aí fiquei mais curiosa ainda. Meus primeiros pensamentos foram “sofreram e querem levar todo mundo junto no sofrimento!”. Fui lendo...e lendo... e vi algumas indicações de vídeos no Youtube  e alguns sites. Pensei comigo: “vou ler, né? O máximo que pode acontecer é eu achar essa mulherada toda pirada”

A conclusão da noite para não prolongar muito, foram rios de lágrimas. Deve ser porque eu sou almática ou talvez porque eu sempre me emocionei com as grávidas, ou ainda porque eu me dei conta de como eu fui muito ignorante, preconceituosa e egoísta

Minha vó teve 4 partos “normais” (com direito à fórceps) e eu não sei nem reproduzir em palavras tamanho sofrimento por ela relatado. Minha mãe teve duas cesáreas a sangue frio porque não tinha sensibilidade à anestesia (no segundo, o médico não acreditou quando ela contou da primeira), minha tia duas cesáreas belas e formosas daquelas que ela foi fazer a unha antes, minha sogra “não tinha dilatação” para um parto normal então foi encaminhada para cesárea, enfim, sou rodeada de cesáreas e sempre fui a DEFENSORA MÓR da cesárea. De preferencia queria passar no salão pra fazer a unha, cabelo, maquiagem e agendar para à tarde porque assim “seria melhor”. Sempre ouvi que parto normal não tem nada normal, que é horrível, que dói, que cai a bexiga, que “alarga e nunca mais volta” e tudo que todas vocês já devem ter ouvido. Ou seja, eu queria uma cesárea e meu marido já estava ciente dessa decisão.

Aquelas pessoas, aquela noite e aqueles vídeos me deixaram perplexa. COMO ASSIM ALGUÉM PODE SAIR SORRINDO DE UM PARTO? Que alegria é essa? Preciso saber mais sobre o assunto, afinal eu nunca tinha ouvido falar por exemplo, da ocitocina. Muito menos sabia como funcionava ou o que ocorria em um trabalho de parto. 


Passei as próximas semanas focada neste assunto, li, pesquisei, pesquisei, pesquisei, pesquisei e li, reli e me informei com força sobre tudo possível! Mudei de opinião e repensei minhas escolhas futuras. Além disso, ainda contei com o apoio e suporte do marido, que me confessou que, apesar de eu sempre falar sobre cesáreas, ele sempre achou que o parto natural era uma escolha melhor para ambos.

Acho que não precisamos estar grávidas para defender a causa e hoje eu não sou nada mais do que isso, alguém que busca cada vez mais informações sobre o assunto e que defende esse “ideal” que de fato, é ideal!  Tem muita gente que defende ou é contra o aborto e não necessariamente passou por isso, mas, se identificou com a causa. Eu me identifiquei e muito! Adorei o fato de escolher ter controle de como, quando e de que forma traria o bebe ao mundo ao invés de ficar a mercê de um monte de gente desconhecida. E me encantei pela naturalidade do fato e todos os seus benefícios!!! São muitos, infinitos, lindos, de chorar!!!!


Vale dizer aqui, que a semana que eu fiquei doente, precisei ir ao hospital depender de médicos e foi terrível. Eu ODEIO hospital, até o cheiro me faz mal e olhando ao meu redor vendo o tratamento dos médicos com aquelas pessoas foi horrível e me fez fortalecer ainda mais a minha opinião de que quanto menos gente desconhecida interferindo/pressionando, melhor! Os relatos de violência obstétrica são assustadores e eu quero fazer o possível para não ter que passar por essa experiência. 

Tenho ainda muito tempo para pensar no assunto e certamente pensarei e usarei o blog para falar sobre ele, por que eu virei defensora MESMO da causa e acho que quanto mais gente se informar e fechar a BOCA para abrir a CABEÇA para informações com base em pesquisas científicas, já que o simples fato de que Deus não fez nada de modo imperfeito, não satisfaz a grande maioria cética, melhor!!!

Eu queria mesmo era expressar aqui minha opinião e abrir o caminho para a discussão sobre o assunto, assim como deixar pra vocês alguns vídeos/sites/blogs que eu usei para me informar e que espero poder compartilhar e mostrar pra pelo menos uma pessoa os benefícios que esta escolha traz. Se eu vou conseguir, se vai ser como eu desejo, se vou suportar a dor é assunto para mais tarde. EU QUERO E SOU PLENAMENTE CAPAZ, fui feita sob medida para esta função. Creio na soberania de Deus quando me criou e me designou determinados papéis como mulher e busco constantemente exercê-los com excelência, lembrando diariamente que para todas as coisas eu sou dependente da graça, da misericórdia e do amor de Deus, que sozinha eu não posso muita coisa, mas nEle eu posso sim, todas as coisas!

Aos que leem este blog, eu peço encarecidamente que antes de torcerem o nariz ou de despejarem frases e conhecimentos clichês, vazios de embasamento científico e repletos de interesses: INFORMEM-SE, LARGUEM A IGNORÂNCIA, ABANDONEM A MESMICE, DEIXEM DE SEGUIR “A MAIORIA”. J

Gostaria de finalizar afirmando que, apesar de ter me tornado uma DEFENSORA da causa e uma CONTRA CESÁREAS ELETIVAS, eu entendo que por muitos anos, as informações sobre parto e sobre todas as demais coisas, eram muito restritas. Eu não julgo ou diminuo por exemplo, a experiência da minha mãe e sogra só porque elas fizeram cesárea. Tenho certeza absoluta que tudo que elas fizeram, foi pensando no melhor dos filhos, aquilo que o médico disse que era certo e verdade e elas não mediram esforços para tal. Acredito ainda que com o avanço da tecnologia da informação, muitas coisas mudaram e o ACESSO que temos hoje não se compara por exemplo, ao acesso que se tinha na década de 80! Vivemos OUTRO cenário, OUTRA realidade! Que saibamos aproveitar bem isso. Com certeza os nossos filhos viverão outra realidade e farão escolhas diferente das nossas. 

PARA MAIS INFORMAÇÕES RECOMENDO: 

CRIS DOULA - MARAVILHOSOS RELATOS, MUITAS INFORMAÇÕES! 
PARTO DA ANA CAROLINA - FOTOS! Chorei horas....
PARTO DA ANA CAROLINA - VÍDEO/FOTOS!  Chorei um dia inteiro...
O RENASCIMENTO DO PARTO - FILME PROMOCIONAL

Pra começar acho que está bom.... vamos falar mais sobre esse assunto! 

Se acaso, alguém ler este blog e já passou por esta experiência, compartilhe!!!!! Vou amar!!!! 
Se acaso, alguém leu e me achou muito doida, compartilhe também!!!! 

Um bom final de semana para você que passa por aqui! Que o Senhor te abençoe e se Ele permitir, até breve!

Comentários

  1. Karol, o parto natural vai ser o meu parto! Rs.
    Primeiro porque quero viver/sentir/estar presente em cada segundo dessa passagem, segundo porque quero que o meu tempo e, principalmente, o tempo do meu filho seja respeitado, terceiro porque quero que o primeiro contato do nosso bebê seja conosco - papai e mamãe. Dentre outros motivos, esses são os principais!
    Reconheço que a cesária salva vidas, sim, existem casos em que ela é necessária e não deve ser desmerecida. Mas acho que ela tem que ser por necessidade e não por escolha!
    Nós, mulheres, nascemos para parir! Nosso corpo tem estrutura e aguenta sim!!! Que a chegada dos bebês ao mundo seja de acordo com o seu preparo, seja rodeada de respeito; um ser humano que já nasce sendo respeitado é um ser humano apto para fazer a diferença, porque ele já nasce conhecendo um dos princípios pilares de um mundo melhor!
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ma,

      MUITO OBRIGADA por dividir a sua opinião! A união faz o parto!!!!!! :)

      Compartilho de cada pensamento seu e tenho certeza que somos sim, capazes. Há casos para cesarea? Sim, claro! E estes casos são válidos e devem ser respeitados também!!!! Mas o absurdo que acontece hoje no Brasil precisa mudar e cabe a nós fazer isso acontecer!!!

      Espero que volte mais vezes!!!!!

      Beijos e bom final de semana!!!

      Excluir
  2. Eu nunca tinha muito bem definido pra mim o que eu queria pra meu parto (não, eu também não estou grávida...rs)...até minha irmã engravidar e compartilhar comigo sobre as coisas boas e ruins do parto normal e cesariano. Junto disso comecei a me lembrar de uma cirurgia que tive que fazer na mama, que foi EM UMA MATERNIDADE...e foi horrível (não a cirurgia, em si, nem os médicos, que eu conhecia e confiava, mas o acompanhamento do técnico de enfermagem, o ambiente frio, minha mãe não poder estar junto, a sensação horrorosa do pós-cirurgico, quando a anestesia começa a passar, e eu não tinha controle nem noção da realidade...enfim). A partir disso, pra mim, foi uma decisão simples: cesárea só se for realmente necessário, se a gravidez e o parto forem de risco DE VERDADE (sim, porque já ouvi dizer que gravidez de gêmeoos, por exemplo, é sempre de risco e, portanto, é impossível fazer parto normal...mas já me informei melhor e descobri que isso não é verdade!)
    Fico feliz com sua postura Karol...vamo que vamo...e que os cabeludinhos cheguem da maneira mais linda e nos tragam muita alegria :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Val,

      Sabia que você ia curtir o post!!!!! Adoro o fato de ter amigas ALIADAS! Muito, muito obrigada por dividir sua opinião aqui!! Vamos trocar muitas figurinhas sobre o assunto ainda, se Deus quiser!!!!

      Quanto ao gemeos, é verdade...é possível ter parto normal, também já li esta informação. Que Jô Junior e Mini Val venham em Paz e trazendo muita alegria para este mundo piradão!!!! E que sejam ruivos!!!!!!!!

      Beijos!!! (traga roupa de frio!)

      Excluir
    2. Isso! Se vierem juntos ou separados, que sejam ruivos!! amém!ahahahahaha

      (sempre esqueço de deslogar da conta do Josias..hehe)

      Excluir
  3. Ameii...Muito interessante tudo o que eu acabei de ler, e com certeza vou ser uma defensora do parto normal.

    Parabéns pelo blog.

    Beijoss
    Jillian Meirinho Beduschi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jillian!!

      Muiiiito obrigada!!! Fico muito feliz que tenha gostado e se interessado pelo assunto!!!!!

      Muitos beijos!!

      Excluir
  4. Que lindo o maridão te levando até lá!

    Obrigada por dividir isto conosco, sister. Você ajudou a abrir meus olhos em relação a todo esse papo. Acredito que a cesária é sim uma benção de Deus para salvar vidas (especialmente quando passei pela placenta prévia), mas também acredito que como em muitas outras coisas, nós seres humanos temos a tendência a achar que o nosso jeito é melhor do que o do Senhor.

    Ainda não assisti ao filme, tenho medo de que algo saia da rotina e se precisar MESMO de uma cesária estar traumatizada...kkk...O importante é que nada, nunca, sai do controle DELE, e Ele sabe direitinho como o Arthur irá vir a esse mundo.

    Sempre leio o blog, mas do celular e por alguma razão não consigo comentar....problemas entre compatibilidade de smartphone e cerebro ;)

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acredito que precisamos ter a opção da cesariana! Certamente o Senhor está no controle de tudo e o Arthur vai vir debaixo da vontade dEle!

      Muitos beijos!!!

      Excluir
  5. Pra ser bem sincera, eu nunca havia pensado nisso. Mas curti bastante o texto, vou começar a refletir sobre os benefícios do parto normal. Minha mãe sempre fez cesária e minha irmã tb.
    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou rodeada delas Pati!!! Espero oferecer informações úteis por aqui!

      Super beijo!

      Excluir
  6. Sempre fiquei me questionando sobre isso tb...mas sempre pensei no parto normal pq minha mãe teve 4 assim e duas até nasceram com o bumbum primeiro q a cabeça rsrs..mas ultimamente confesso q tava meio desanimada pq não ouvia mais ng falando de parto normal e ai comecei a me questionar se eu seria capaz. Não pude ler os artigos mas vou ler e acho que deve ter muitos benefícios MESMO, principalmente para o bebê, afinal foi Deus q projetou assim e não homens neh! Ah quanto a alfarroba, eu já conhecia pq meu tio fazia essas barrinhas e tenho quase certeza q essa da carob house eh ele q faz(da uma olhada se não ta escrito Tipikus ou Garuva em algum lugar rsrs) mas ela não me convenceu pq quando eu ia na fabrica dele eu comia a de banana com açaí coberta c chocolate..ai a diferença era enorme por causa do açaí então eu achava ela mais gostosa rsrs...não sei se ele continua fazendo, mas tenho certeza q já fabricou p eles...bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim JO!! São muito esclarecedores e você vai se convencer com certeza!!! :) Também tenho muito forte que o Senhor nos capacitou para isso de antemão.

      Quanto a alfarroba, vou dar uma olhada...a Tipikus eu conheço, mas essa marca que faz as barrinhas são da Carob House!!!

      Muitos beijos!

      Excluir
    2. Se puder olha os programas da Discovery Home&Health vi as propagandas e estão falando sobre as diferenças de parto, passou um ontem mas não consegui assistir..e quanto as barrinhas a Carob House pedia pra ele fabricar por causa da banana...ai ele que fazia e colocava a embalagem da Carob House entendeu? Não tenho certeza se é assim ainda..mas caso você vicie te passo o contato da minha tia p você comprar direto com ela se ela tiver...rsrs..bjao

      Excluir
  7. Isso meu beim..Deus te dará graça!!!eu quero estar lá pra ver o cabeludinho!!!!!

    :)

    ResponderExcluir
  8. Que legal esse post. Antes de nem planejar em ter filho, nunca imaginei em fazer parto normal, e sim cesária. Até porque o histórico familiar me inclinava pra isso. Quando engravidei, como estava trabalhando na área da saúde fui me informar com meus colegas. E sem dúvida, todos me convenceram dos benefícios do parto normal .Infelismente hoje devido ao sistema, mais de 80% dos partos são cesárias,o que deveria acontecer em situações aonde parto normal não é possível. MAs fui firme, mesmo não tem muito incentivo do médico resolvemos, se o Senhor permitisse ter parto normal. Enfim, existem vários artigos científicos falando dos benefícios. Mais minha experiência foi além dos beneficios para saúde, foi um momento único, lindo que não tem como descrever. Meu marido me acompanhou em tudo, e ele fala que recomenda que todos vivenciem esse momento. O Senhor faz tudo com perfeição.
    Foi super tranquilho, trabalhei até o dia do parto as 12:30 as 15:00 minha bolsa rompeu no estacionamento rssss. Fui para casa ainda, tomar aquele banho, subindo as escadas, meu marido preparou uma comidinha antes e ahi fomos nos!!! Foi tudo lindo. Agradeço ao Senhor em tudo. Suélen

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!