Ponderando: Cristãos x Manifestações!




À respeito dos protestos eu lutei e relutei e até mesmo tinha dito à mim mesma que não falaria aqui sobre o assunto, mas...aqui estou.

Primeiramente, não quero entrar no mérito social da coisa, longe de mim. Eu acredito que é direito e dever de todo cidadão que vive em um país democrático, protestar e reivindicar. Isso é democracia, o seu interesse sendo representado por alguém de sua escolha(!) e que, quando não estiver cumprindo o proposto, você está no seu direito de cobrar mudanças. Portanto, eu não sou contra as manifestações e acredito que SIM, os motivos são todos plausíveis e justos. Sou contra a corrupção, sou contra os gastos exacerbados do governo, não exclusivamente, mas principalmente na Copa, sou contra a PEC-37, sou contra a desigualdade social existente desde sempre no nosso país, sou contra o falso discurso de um Brasil desenvolvido e estável financeiramente, sou a favor da reforma do código penal...

Contudo, uma coisa me chamou muita atenção. O envolvimento dos cristãos nas manifestações e a proporção que isto tomou para muitas pessoas. Eu confesso que estou assustada e passei os dois últimos dias remoendo ideias e sentimentos, confusa tentando entender se eu sou algum tipo de xiita falsa moralista pseudo super espiritual ou alienada. Já quis chorar, já quis gritar, já discuti e resolvi me calar, afinal...quem sou eu? Mas de novo, estou assustada como os cristãos se engajaram em uma causa de maneira tão rápida e intensa, que muitos estão levando até para o lado de uma "guerra santa", citando trechos da bíblia para justificar suas insatisfações e atitudes perante as circunstâncias, usando a Igreja para justificar o seu protesto com frases de efeito santo tais como: "a Igreja não pode se calar", "cristão também é cidadão", entre tantos outros. O meu desespero é: PAREM. Por favor, parem de usar a Palavra, a Igreja e o nome do Senhor para justificar suas insatisfações terrenas. Eu não sou nenhum tipo de modelo cristão, sou pecadora, sou corrupta, sou falha, sou miserável, carente da graça de Deus, longe de ser semelhante a Jesus, carnal, sujeita as paixões do mundo, corruptível. Eu não sou exemplo!!! SOU PECADORA, MISERÁVEL CONFESSA!!!! Mas eu tenho um temor muito grande de usar a Palavra para justificar e usar de escudo para os meus ideais deste mundo. É desesperador ver as pessoas citando versículos que tratam da justiça de Deus para compará-la a justiça desse mundo, nossa PODRE justiça humana. É triste... e eu choro de desespero mesmo. Não sou melhor que ninguém, não sou contra a causa, mas por favor, parem.

Protestem como cidadãos, afinal vocês o são! Não é ou sou cristão ou eu sou cidadão. Estamos neste mundo, vivemos aqui como qualquer outra pessoa. Usem argumentos e informações concretas, dados dos quais vocês buscam e leem e aprendem e não a bíblia.

Eu me pergunto constantemente: Se Jesus estivesse aqui hoje....aonde ele estaria????? Com uma faixa liderando um grupo "Jesus também é cidadão""Não é por R$0,20!!".

Será que Jesus ficaria discutindo versículos que justificassem o porque dele estar na passeata e como devemos lutar pela justiça e igualdade?

Lutem pelo que acham justo, exijam os seus direitos, proponham ideias para melhorias (afinal, depois da 'revolução' também precisaremos de SOLUÇÃO!), debatam ideais, compartilhem conhecimento, PENSEM, mas por favor...não usem o nome de Deus para justificar a sua indignação contra o sistema, contra o governo, contra a corrupção, incitando outros irmãos a se juntarem à você porque afinal, a Igreja não pode se calar! Os muçulmanos usam a mesma justificativa para os ataques terroristas e atentados. É em nome de Allah!!!

É esta a resposta que queremos trazer como Igreja? Que Deus nos mandou fazer a nossa justiça?

De novo, acho válida a participação de todo o povo (independente de raça, religião, sexo) na causa por uma representatividade mais democrática, honesta, justa. Mas aos cristãos, sejamos cautelosos com as nossas palavras, justificativas e manifestações. Vamos ser a diferença não só no tumulto, mas quando todos se calam, quando ninguém esta olhando, sem flashes para o facebook/instagram....AONDE ESTÁVAMOS ATÉ HOJE?! O QUE ESTÁVAMOS FAZENDO ATÉ O  MOMENTO EM PROL DA 'JUSTIÇA'?!

Aqui em Joinville a manifestação está programada para amanhã. Tenho muita curiosidade de ver como vai ser e gostaria de demonstrar o meu apoio a causa, sem dúvidas, desde que seja uma manifestação pacífica. Acho que nós "R.I's" sempre esperamos por estes momentos históricos, sociopolíticos aonde poderemos ser atores ativos, participar, expressar nossas opiniões, fazer história! Como a vertente de RI que eu mais gosto são as análises de conflitos (tema da minha monografia, inclusive), os últimos dias tem sido um prato cheio para me deliciar em análises e leituras, buscando informações, relembrando autores e teorias...mas, tenho buscado com muita humildade não proclamar uma guerra santa, não causar escândalo com as minhas opiniões pessoais, e tentado evitar uma postura radical e de facção, pois ANTES de ser cidadã, eu escolhi servir ao Senhor, mesmo em meio a muitas falhas.

Queridos, meu desabafo é só neste sentido. Guardar o nosso coração no Senhor. Buscar o Seu Reino e Sua justiça. Não devemos ser passivos e alienados, mas não vamos deixar que este momento seja um prato cheio para que o nome do Senhor seja usado em vão e envergonhado. Que sejamos sábios e MODERADOS ao expressarmos nossas opiniões e julgamentos. Que nossas atitudes cotidianas falem mais alto que os nossos cartazes espirituais.

Para finalizar, em meio as pesquisas feitas para ler distintos pontos de vista, encontrei o texto perfeito. Obrigada à este sábio irmão! Foi por meio desse texto que eu consegui redigir este post com mais clareza. Fiquei me sentindo mais indigna ainda de protestar qualquer coisa com justificativas espirituais!

http://wilsonporte.blogspot.com.br/2013/06/o-cristao-e-os-protestos-um-outro-ponto.html


E para fechar com chave de ouro, acho que cabe aqui uma frase não bíblica e nem espiritual mas que resume tudo: SEJA a mudança que você quer ver no mundo. Dalai Lama.


Comentários

  1. Ei Karol. Bravíssimo!Concordo com você. Creio que se vivemos realmente a palavra (e não só 'pregamos' quando nos convém) automaticamente vamos nos movimentar e apoiar os protestos, mas de maneira ] inteligente, cautelosa, com a direção do Senhor.
    Veja nesse link um texto também incrível sobre o tema. É de um dos caras que eu mais admiro nessa vida (um pastor querido de BH). Esse texto me ajudou a me posicionar melhor.

    http://ultimato.com.br/sites/guilhermedecarvalho/2013/06/19/a-baderna-de-deus-e-a-baderna-dos-homens/

    beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa!! Que texto!!! Muito obrigada!!!!!!

      Beijos!!!!!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!