Diário de Bordo - Pequim Parte VI e Conclusões





Voltando à falar em coisas boas...aliás, finalizando! Já deu! Hoje é meu último relato sobre a nossa viagem à China. Desde já, obrigada à todos os pacientes e fofos que me suportaram até aqui. :)
***
Domingo era a programação top turística da viagem: conhecer a Grande Muralha da China!

Confesso que eu nunca imaginei que fosse conhecer a China, quem dirá a grande muralha. Sendo assim, como a maioria dos lugares só conhecia as informações "triviais" e as pequisas mais detalhadas fiz no retorno da viagem.

Na verdade a muralha foi construída em partes, durante várias dinastias, sendo a mais conhecida delas a dinastia Ming. O tempo total da sua construção não levou nada mais nada menos do que: DOIS MILÊNIOS! Antes de Cristo a muralha já havia começado a ser construída. Que loucura, né?

Sua finalidade era bem simples: proteger os impérios de possíveis ataques militares, invasores e inimigos, bem como realizar um controle de fronteiras para imigração, migração e operações comerciais. Um estudo apontou que a muralha na sua totalidade teria 21.196 Km, e hoje ela se estende desde Shanhaiguan (no leste) até a fronteira sul com a Mongólia. Hoje talvez, ela seja ponto turístico mais procurado e conhecido deste país.

Existe um debate sobre a sua visibilidade do espaço, mas a NASA mesmo afirmou que para avistá-la em orbita baixa (160 km) as condições tem que estar perfeitas. O que muitos dizem sobre vê-la da lua é mito!

A muralha ainda está na lista das 07 Maravilhas do Mundo Moderno e Medieval!

Números e dados que assustam e encantam! 

Visitamos Mutianyu, que é a parte mais próxima à Pequim, 70 km do centro. Para aproveitarmos bem, saímos bem cedo e fomos com os táxis pré contratados. O dia tinha amanhecido com pouca visibilidade, bem feio mesmo e estava até friozinho. De todo modo, ou era no domingo ou provavelmente não conseguiríamos ver a muralha. Nos arriscamos e fomos! Lembro que eu dormi o caminho da ida todo e o xing que nos levou era absurdamente louco. O JC também dormiu e ele disse que uma hora quando acordou o nosso colega estava ultrapassando em uma curva na contramão. O que os olhos não vêem...

Quando chegamos na entrada as instruções da Arissa foram objetivas e específicas: NÃO ENCOSTEM EM NADA QUE ESTÁ PARA VENDA.

No pé da subida tem uma rua só com barraquinhas que vendem todo tipo de quinquilharia da muralha. O problema é que eles são muito espertinhos e muitas vezes deixam cair alguma coisa e começam a gritar dizendo que foi você que derrubou, que aquele objeto era de família e estava há séculos passando de geração em geração, que não conseguem nem calcular o valor ... bla bla bla e você se ferra. Resumindo é isso. Fora que eles gritam que as camisetas custas só 10! Mas quando você pergunta são 10 dólares, 10 euros... e aí eles ficam atrás de você porque você se interessou. Sendo assim, se alguém aí pretende visitar e comprar artigos, tenha muito cuidado pra não entrar em uma roubada.

Como não queríamos nos desgastar muito, optamos por subir de teleférico! Uma pena que estava tudo fechado e não conseguimos ver muita coisa do teleférico...mas a esperança era a última a ir embora dali.

Quando finalmente chegamos no topo eu estava desiludida. Não conseguia ver NADA. Cadê tijolinho? NADA. Caminhamos mais um pouco até os degraus de acesso e  finalmente avistei a gigante, mas não conseguia ver a sua dimensão, pois a nebulosidade só nos permitia enxergar o que estava próximo.

Subimos e do nada o tempo começou a mudar. Um vento começou a mandar toda nebulosidade para longe e o que tinha tudo para ser um fiasco, foi um sucesso: SAIU O SOL!!!!

Se levou 15 min, foi muito! De repente conseguíamos enxergar toda a extensão da muralha e começamos a sessão de fotos loucamente!!!

Sem dúvidas é um passeio que vale muito a pena, principalmente para quem curte história! Achei o máximo estar ali...

O melhor da visita? O Corinthians!  O Tony (cunhado da Arissa) é corintiano ROXO e nesse dia estava com o moletom e o boné do Corinthians (gente ilustre é outra coisa, né!). Pois bem, não é que encontramos um grupo de brasileiros por lá e além de tudo corintianos também?! Foi muito legal! Tiramos foto juntos e é claro gritamos juntos "VAI CORINTHIANS!!!" Bando de loucos reunido!!!!

Na descida, optamos pelo modo aventura: descer de carrinho! Apesar de rápido é bem legal...fiz um vídeo da nossa descida, uma pena que o JC empacou e quebrou a emoção do evento todo.

Na volta, pude apreciar a vista e curtir a pequena viagem. Muito legal, recomendo MUITO!

Depois da muralha a galera foi para um shopping de calçados (ACREDITE).  Dei uma olhada rápida nos valores mas não achei que eram assim tão atrativos (tênis) e por isso passei o tempo todo me arrastando de banco em banco, pois estava EXAUSTA.

No fim do dia, o pessoal combinou de ir jantar no "pato de Pequim". Na verdade, trata-se de um restaurante que serve este prato típico, conta a sua história e tem um show. Não fomos. Eu e o JC desistimos de primeira, para a decepção do JD, mas depois descobrimos que o restante da turma também pediu arrego. Fechamos o domingo com os sanduíches do JD!

Na segunda e último dia, foi a revanche masculina: Shopping dos Eletrônicos. As mulheres foram novamente no zoológico, só que eu não consegui chegar à tempo e também não aguentava mais. Fiquei com os rapazes perambulando entre fios e câmeras e celulares e tudo mais que houver nessa vida. Prefiro não comentar o desespero do meu marido nesse ambiente....

De lá fomos almoçar no Annie's (o italiano de sempre!) e depois dar uma volta por Sanlitun, a área mais internacional e business de Pequim. Coldstone para fechar a tarde e diálogos no metrô. Nossa viagem estava chegando ao fim e a minha tristeza chegando.

Fechamos a noite com a galera toda reunida e terminei a noite fechando as malas. Partimos na terça às 9:00 deixando pra trás um pedacinho nosso.

Sem dúvidas, a Espanha é LINDA, encantadora e dá vontade de ficar, mas Pequim vai estar pra sempre com um espacinho especial no meu coração. Nunca tinha estado em um lugar tão diferente e tão discrepante da minha atual realidade. Fui embora diferente. AMEI Pequim, ela me transformou. Não saí amaaaaaaaaando os chineses, mas saí compreendendo-os melhor e respeitando-os por tudo que eles representam hoje e por tudo que construíram ao longo dos anos. Confesso que não aguentava mais ouvir mandarim, mas por mim eu ficaria fácil por ali mesmo. Foram dias intensos, dias de descobertas, dias de quebrar pré-conceitos, dias de questionamentos, dias de novidades, dias muito muito muito felizes!

Fomos com o intuito de visitar o JD e acabamos tendo uma experiencia muito além do que podemos descrever. A conclusão final é que agora, nossa lista de lugares para conhecer são todos os mais exóticos possíveis, coisa que o meu marido já pleiteava e eu sempre relutava. Se pudesse hoje, escolher para qual lugar ir...escolheria a Índia, que é o país que eu sempre disse que eu nunca queria conhecer. :-)

Queria muito deixar o meu muito obrigada à família que está lá em Pequim e que nos recebeu de modo tão carinhoso. Foi tão bom estar em família! Foi tão bom conhecê-los melhor e dividir com eles esta experiência. Foi tão bom estar com o JD e aumentar a saudade. E, por fim, foi indescritível dividir tudo isso com o meu grande companheiro de aventuras, o toddynho JC! Sem dúvidas, foi a viagem mais marcante da minha vida (até então).

Obrigada também à vocês que leram tantos detalhes, que comentaram e que de alguma forma participaram! Espero não ter assustado-os tanto com a minhas primeiras impressões. Pequim é demais!!!!

E pra começar a sessão fotos...vou começar com a muralha! Fiz um vídeo tosco com uma das músicas que marcaram a minha viagem. Espero que gostem.



Great Wall of China - May 2013 from Karoline Beduschi on Vimeo.

Bom final de semana e até semana que vem! :*




Comentários

  1. Respostas
    1. Vou pondo em doses homeopáticas! :-)

      Beijos!!!

      Excluir
  2. Vc é fera !!! Já falei que amo ler seus posts ??? Só não tenho hábito de comentar... sorry !

    Beijoca !
    Kiki

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Erikets!! Que legal, muito obrigada!! Apareça mais vezes :D

      Beijos!!!!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!