Diário de Bordo: Pequim Parte IV


Foto do Google. 

Sexta-feira era dia de conhecer o famoso e tão conhecido por qualquer turista que vai pra Pequim: Silk Market (mercado da seda).

Se vocês acham que a mulherada pirou no zoológico, no Silk foram todos à loucura. TODOS (gentileza incluir com grifo o sr. meu marido nessa)!

Fomos o grupo completo: homens e mulheres e nos encontramos lá logo pela manhã. Traçamos alguns objetivos em comum (coisas que todos queriam) e nos dividimos estratégicamente entre homens e mulheres.

Foi neste lugar que eu aprendi a fazer teatro para negociar, pelo menos com os xings. 

O silk é um prédio de aproximadamente 5 ou 6 andares (não me lembro bem, sorry) e cada andar tem sua "especialidade" e você vai encontrar desde pérolas à eletrônicos. Lá tem de tudo! É limpo e recentemente fizeram uma reforma e deixaram com carinha de shopping mesmo, lojinhas com portas e vitrines (antigamente era estilo banca de feira-vem-que-tem). Não me lembro de ter usado o banheiro de lá, então não posso opinar nesse quesito...aliás, eu bebia o mínimo possível que era pra não ter que usar o banheiro em locais públicos (e agora tô pagando a conta...).

Olha que graça de local...e que gracinha de xings!


Foto do Google. E a mulherada? Chooooora... Orgulhosamente digo que não comprei uma bolsa :) Morro de orgulho de não ser frenética!


Começamos pelo andar das malas e as dicas importantes que eu recebi foram (além de não desgrudar da Arissa, é claro): não perguntar o preço do que você não tem interesse em comprar, salvo é claro queria arranjar confusão, deixar a Arissa negociar, não usar a calculadora que eles emprestam pois ela canta os números e eles ficam sabendo que estamos dividindo tudo por 3 e aí começa todo o mimimi e não negociar perto de estrangeiros (principalmente os europeus).

Passamos o dia lá e foi totalmente exaustivo! Toda loja era o drama da negociação. A Arissa deu novamente um verdadeiro show de negociação e eu fui entrando na onda pra ir aprendendo, já que lá todo mundo fala inglês, então dava pra se virar melhor e me afastar com muita cautela, é claro.

Logo quando voltei, pesquisei alguns sites que davam dicas sobre Pequim (pra saber o que eu conheci e o que deixei de conhecer) e em um destes sites, alguém colocou dicas sobre como negociar no silk. A primeira é: NUNCA aceite o primeiro preço porque eles estão te fazendo de idiota se você pagar. Se o cara diz que custa 900RMB, diga que você paga 30. É isso mesmo. E aí começa todo nhe nhe nhe! É um teatro mesmo. Você vai sair da loja, o cara vai te buscar no corredor e dizer "okay okay your last price (seu último preço)", depois vai te xingar, vai mandar você comprar na loja de outro, vocês vão rir...enfim, tem de tudo! E no fim você vai pagar aí no máximo uns 40 RMB (12,50 dilminhas aproximadamente).

Pra vocês terem uma ideia eu negociei um artigo com uma xing que quando eu entrei na loja ela me disse que estava custando 2.200 RMB (aproximadamente 700 dilmas). Bla bla bla...pra lá ... bla bla bla pra cá...não chegamos a um preço final que me agradasse. Fui embora e fiquei com as meninas vendo outras coisas até que a Arissa no meio de uma conversa lá falou "se você chega com o dinheiro na mão e mostra eles aceitam". Era isso! Voltei sozinha na loja da indivídua. Quando cheguei tinha uma gringa lá escolhendo as coisas e eu falei pra ela discretamente que iria esperar a gringa sair para negociarmos (isso demonstra respeito e eles gostam quando você não tenta ferrar com a negociação deles com outros clientes!). Ela enrolou mais um pouco e no fim das contas falei que pagaria 300 RMB pela peça (100 reais). Tirei o dinheiro da mochila e disse "É isso ou eu vou embora definitivamente!". Ela revirou os olhos e disse..."Ok, ok...mas só porque você é bonita!" (um capítulo à parte). Ou seja, uma economia de R$600 reais com o draminha. Deu pra sentir como funciona, né? O ruim é que é assim em todas as lojas e chega uma hora que você cansa de brigar com eles. Outra coisa engraçada é ver os europeus chegando e perguntando os preços...eles ficam tão felizes quando dividem por SEIS que já logo abrem o sorrisão "Que preço ótimo!" bobinhos! Vimos isso em uma loja das lojas. O cara perguntou o preço de um item e a moça disse 600 RMB...o mesmo item o cara estava negociando conosco por 150 RMB! O negócio lá é ... "FAZ PARTE DO MEU SHOW..." literalmente!

Depois que você negociou o primeiro preço, pode partir pro abraço e escolher outras coisas porque ele já vão fazer na média! Mas geralmente leva uma meia hora pra chegar no preço mesmo, ou seja, precisa ir com tempo e muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiita (infinita) paciência. Segundo a Arissa ela já quase apanhou e eles não poupam palavras lindas para te chamar em alto e bom som.

Aliás, eu comprei um casaco e a mulher queria me bater no fim! Ela ficou muito brava comigo ... e olha que eu negociei um casaco, depois a Ana levou mais dois e mais uma blusa e mesmo assim ela ficou P da vida comigo porque disse que eu estava fazendo uma injustiça (não acredite nem se eles derramarem lágrimas, pode bater!!). No fim eu disse pra ela "você tem muitos clientes europeus que vão te dar muito dinheiro, eu te pedi um casaco e estamos levando muito mais..fique feliz!". Ela pegou o dinheiro da minha mão com muita raiva e me deu as costas. É assim. :)

O capítulo dos olhos: 

Esse dia no silk foi bem engraçado! Eu já tinha ouvido dizer que os asiáticos acham lindo quem tem os olhos grandes mas nunca tinha presenciado a cena. Justamente neste dia eu passei minhas 342 camadas de rímel pra ficar com cara de manga japonês. Gente elas me paravam no corredor pra dizer que eu era linda, que eu devia ser artista de cinema, que bla bla bla...é muito engraçado! Não quero parecer tosca escrevendo estas coisas, não é porque eu sou isso ou aquilo, me acho super normal-padrão, é porque para eles o ocidental é bonito mesmo. Li que se você é loiro dos olhos azuis então...o povo vai à loucura (alô, Joanna, vai pra China!). Fiquei imaginando a minha irmã lá... ela tem olhos enormes, cílios gigantes e é mais magra do que eu (elas acham LINDO!). O mais engraçado era que o JD tinha que traduzir pra mim que eu era linda e que ele tinha que ter uma namorada assim linda igual a minha pessoa! Pensa na alegria dele proferindo essas palavras! hahahahahahahahahaha "Sabedoria asiática, mano! Segue que é sucesso!" =)

Outra peculiaridade das vendedoras, além de todo teatro é a sinceridade. A Arrisa contou que por vezes elas falam na cara dura "ai, não leva isso não, você tá muito gorda!" ou ainda "você ta muito magra pra usar isso". Simpatia asiática, a gente vê por aqui!

Almoçamos no subway que tem ao lado e no fim do dia foi o drama do táxi parte já-perdi-as-contas. Como tem MUITO gringo querendo táxi e um lugar altamente movimentado, tem MUITO taxista clandestino, então foi bem complicado. Depois de quase meia hora desistimos e fomos de metrô. Naquele dia estava todo mundo exausto e o programa da noite foi reposição de energias. Nós três comemos perto do apê (aquele italiano delícia do primeiro dia) e o pessoal comeu em casa mesmo.

Bonitão aprendeu rápido com os xings. Cansou? Agachou! Não interessa aonde ou porque...pensa que eles falam no celular assim no meio da rua...

O saldo do dia foi super positivo, apesar das roupas caindo pelo meio kilo a menos e dos pés com bolhas e joanetes de tanto andar todos esses dias. Pude absorver muita coisa sobre os xings, gastar as duas palavras do meu limitado vocabulário mandarim (Nihao - Olá e Xie Xie - Obrigada), vivenciar na pele uma verdadeira negociação, fui transformada pelo poder de negociação da Arissa, comprei várias coisas pra vender, me diverti MUITO com a galera, me diverti com a minha dupla dinâmica, passei raiva com o táxi, ri no metrô .... e me senti bem em Pequim. Estava gostando dali, não era tão ruim assim. Tirando os xings que me fogem à capacidade de compreensão. Como pode um povo ser assim, tão diferente? Que seja...o importante é que Pequim já não me causava mais tanta raiva e desespero e pela primeira vez senti que talvez só os 7 dias seriam muito pouco.

Programação do próximo dia: Shopping dos óculos + Summer Palace

Sim, ainda tinham mais compras....essa galera era muito animada, mesmo! 

Continua....

Comentários

  1. HAHAHA..Fiquei imaginando vc no drama dessas negociações!Vou falar pro meu pai dar uma lidinha aqui pra aprender!rsrs..
    Mas diz que esse negócio de loira é verdade mesmo..quando o Rayner de Vargem Alta foi com a esposa e meu pai ele me falou q faziam fila pra ver ela enquanto ela provava sapato...rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, as loiras são O sucesso! Seu pai deve conhecer o Silk!!

      Bjs!!

      Excluir
  2. tu ta de sacanagem comigo né???? vai dizer que não vai trazer um mimo que faz tic tac pra mim.... kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Fabiano...trouxe váaaaarios!! rs...

      Me aguarde!

      Excluir
  3. Deve ser um sonho esse lugar! kkkkk
    Eu sou pessima de negociacoes! mas namorido eh bom!
    Capaz q ele la, sairia nos tapas! kkkk

    Adorei conhecer mais um pouco dos loucos chineses!
    E continuo esperando pelo churrasco ;D

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também to esperando o churrasco viu! Que galera demorada!! rs...

      Já viu que comecei a por as fotos, né? Nem esperei, se não só ano que vem!!! Bjs!!

      Excluir
  4. Você falando desse esquema de negociações me fez lembrar das minhas aventuras no Paraguai, ahuaihhaa. Aiai e me deu muita vontade de conhecer Pequim. :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece MESMO!!! Também estive no Paraguai e muita coisa se aplica à China também! Mas ambos são uma loucura legal né?? :D :D

      Bjs!

      Excluir

Postar um comentário

Caro leitor,

Obrigada por tirar um tempo para comentar aqui. Ficarei muito feliz em ler seu comentário e responderei assim que possível. Um beijo!

Postagens mais visitadas deste blog

Parto Domiciliar do Mathias | A trajetória

Bon Appétit: Wrap de Alcatra e Cheddar

Inspirando...babies!